-Publicidade-

Setor de serviços consolida reação e começa o ano em alta

Segundo dados divulgados pelo IBGE, avanço em janeiro foi de 0,6% em relação a dezembro
Na comparação com janeiro do ano passado, houve recuo de 4,7%
Na comparação com janeiro do ano passado, houve recuo de 4,7% | Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil

Pelo oitavo mês consecutivo, o setor de serviços, um dos mais importantes da economia brasileira, fechou o mês sem registrar queda. Em janeiro deste ano, segundo dados divulgados nesta terça-feira, 9, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o crescimento foi de 0,6% em relação a dezembro de 2020.

Apesar de ainda não ter se recuperado totalmente do tombo acumulado de mais de 20% entre fevereiro e abril do ano passado, o setor consolida uma retomada que vem sendo registrada pelo IBGE desde o segundo semestre de 2020. Entre junho e janeiro, foram sete meses de alta e apenas um em que não houve variação (crescimento de 0%, em dezembro).

Em relação a janeiro do ano passado, entretanto, o recuo ainda é grande (-4,7%). Trata-se do segundo pior resultado para o mês, na comparação anual, de toda a série histórica da pesquisa, iniciada em 2012. Em janeiro de 2016, a retração foi de 5%.

No acumulado dos últimos 12 meses, segundo o IBGE, a queda chegou a 8,3%.

Leia mais: “Chegada de vacina tende a impulsionar setor de serviços”

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias.
Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.