Uma Black Friday para esquecer

As maiores varejistas esperavam uma alta de 10% nas vendas. Cresceu metade
-Publicidade-
Balanço negativo: As maiores varejistas esperavam uma alta de 10% nas vendas | Foto: Jonathan Campos / Gazeta do Povo
Balanço negativo: As maiores varejistas esperavam uma alta de 10% nas vendas | Foto: Jonathan Campos / Gazeta do Povo

A Black Friday brasileira decepcionou clientes e comerciantes. As lojas físicas registraram pouca movimentação e os descontos mornos no e-commerce não empolgaram os consumidores. Entre as justificativas, a alta da inflação pressionou custos e impactou nas vendas.

Confira alguns dados

    -Publicidade-
  • As maiores varejistas esperavam uma alta de 10% nas vendas. Cresceu metade — e caiu mais de 9%, se comparada a 2019
  • As vendas on-line totalizaram R$ 4,2 bilhões
  • Os maiores impactos foram em itens da categoria eletrodoméstico e eletroeletrônico
  • 26% dos produtos revelaram tendências de redução de preços num período de 40 dias pesquisados, porcentual bem abaixo dos 46% observados às vésperas da Black Friday de 2020. Os dados são da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC)
  • O brasileiro gastou, em média, cerca de R$ 750, aumento de aproximadamente de 15% em comparação com 2020. Houve, porém, uma alta na forma de pagamento em até dez vezes. Ou seja, o brasileiro se endividou mais.

Black Friday nos Estados Unidos

A Black Friday americana teve uma queda de 28% nas lojas em 2021, em relação aos níveis pré-pandemia. Os varejistas registraram vendas de US$ 8,9 bilhões na sexta-feira, abaixo do recorde de US$ 9 bilhões gastos no mesmo dia do ano anterior.  “As empresas nos EUA conseguem fazer promoções mais agressivas por possuir maior “poder de fogo’’, além de ter uma melhor cadeia de suprimentos, desde o fornecedor até a entrega do produto”, diz Rodrigo Crespi, analista da Guide.

Leia mais na coluna de Bruno Meyer publicada na Edição 89 da Revista Oeste.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

9 comentários Ver comentários

  1. Enquanto os trouxas de plantão continuarem comprando e se endividando na base da parcela, nada vai mudar. Não é a toa que estamos nesse fubá. Compra de qualquer jeito, vota de qualquer jeito…Tem mais é que se fu der mesmo.

  2. O brasil esta estragado e entregado para os globalistas. A economia vai piorar ainda muito mais e a inflação não vai baixar. Ainda vai a aumentar. É, outra das etapas da avançada global da tirania empurrando a massa de incautos na armadilha da Revolução 4.0 da agenda globalista do WEF. A era da raça aria voltou, agora com os trans humanos. Entre as pautas, esta a destruição da economia mas isso e feito devagar para que a massa se adapte sem protestar e aceite a NOVA NORMALIDADE.
    O mesmo acontece com a Covid. A massa acreditava que já com duas vacinas tinha terminado e agora vão ser 3, e dentro de 5 meses, quatro, obrigadas a ser aplicadas mediante o APP ConecteSUS do governo que se diz o vigia da liberdade. Quem não se vacina, devagar, devagar, nem comida vai poder comprar. Quem se vacina apos 3, apos 4, apos 5, etc. Vai de conversa com São Pedro como já esta acontecendo visível para todo mundo menos para aqueles que empurram as picadinhas aos milhões para os incautos. Isso já foi feito a pouco, não faz tanto pelos nazis. Terminou com 6 milhões de seres humanos exterminados graças aos EUA e Russia (e alguns Brasileiros também) que lograram deter os psicopatas, sinão seriam muitos mais. Mas, o ser humanos não aprende ele, sempre tropeça com a mesma pedra, ainda mais com a massa i.dio.tiza.da.
    Quando as pessoas que tem grana, começam a entender a avançada dos globalista, mediante el uso, por exemplo de medidas como o passaporte de saúde, o ConecteSUS do Governo. Qualquer pessoa com uma neurona funcionando e que esta noticiado do que esta acontecendo na Europa, no contexto que o STF deixo junto ao Bolsonaro a democracia (que já não existe mais no Brasil, voltando a idade media ficando nas mãos dos sres. feudais, prefeitos, governadores, etc.) em lugar de consumir, começa pensar em emigrar para manter a liberdade. Com minha esposa mesmo tendo possibilidade gastamos o justo para nos proteger dos tiranos. Celulares foram dados de baixa, contas de banco e cartões também, só ficamos com uma conta e um cartão de debito que não usamos, usamos dinheiro em efetivo. A ideia e ficar o mais possível fora do sistema. Eu estude em uma universidade judeia durante 6 anos, entendo o que bem na frente. Apenas escute o slogan a NOVA NORMALIDADE enxerguei o futuro por diante e para que são as vacinas. Desde esse dia começamos a caminhar 12 km para nos preparar. Ainda, sou neto de Italianos, minha esposa de Alemães sobreviventes da guerra, em honor a eles não podemos aceitar a volta da tirania. Lamentavelmente antigamente as pessoas tinham o direito a ter armas para se defender. tinha Partigianos, Resistência Francesa, etc. Hoje, temos a massa do Facebook, Twitter, Instagram, TikTok, PlaySation e o coliseu portátil para ter pão é circo a toda hora (o celular), e não posso esquecer do Carnaval.
    Lembro uma palestra de uma sobrevivente do Gueto de Varsóvia, que assisti na AMIA, na Argentina. Ela contou que nem mesmo quando os judeus estavam subindo nos trenes eles acreditavam lo que tinham na frente. A galera da direita e a galera da esquerda brigam entre si, mais toda a galera da esquerda e da direita juntos a seus filhos, a dos anos, vão cabeça para baixo caminhando com focinheira de escravo sem entender que sem união o Brasil vai para a conta dos globalistas.
    Agora Bolsonaro vai se encontrar, por sorte com o único líder que ainda tem coragem, o Vladimir Putin. Por ai, Putin da uma boa palestra de como se faz para manter a tropa alinhada em pós da soberania do Brasil. Ainda com sorte o Putin empresta para o Bolsonaro alguns Spetsnaz

  3. Talvez o principal motivo do fracasso seja a falta de credibilidade que esse tipo de promoção acabou agregando nos anos anteriores. Ser enganado, se passando por trouxa, não é nada agradável.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.