Varejo reage após reabertura e vendas têm crescimento médio de 35,2%, diz ACSP

Diferentemente da primeira quinzena, quando o comércio teve apenas cinco dias de flexibilização, os últimos quinze dias de junho foram totalmente beneficiados pela reabertura de lojas
-Publicidade-
Movimentação na rua Santa Ifigênia, na região central da cidade de São Paulo (02/07/20) | Foto:  Mister Shadow/ASI/Estadão Conteúdo
Movimentação na rua Santa Ifigênia, na região central da cidade de São Paulo (02/07/20) | Foto: Mister Shadow/ASI/Estadão Conteúdo

Diferentemente da primeira quinzena, quando o comércio teve apenas cinco dias de flexibilização, os últimos quinze dias de junho foram totalmente beneficiados pela reabertura de lojas

comercio
Movimentação na rua Santa Ifigênia, na região central da cidade de São Paulo (02/07/20) | Foto: Mister Shadow/ASI/Estadão Conteúdo
-Publicidade-

A reabertura de alguns segmentos do comércio desde o último dia 10 de junho, após o isolamento social de quase 100 dias na capital paulista, já reflete positivamente nas vendas do setor.

De acordo com a Associação Comercial de São Paulo (ACSP), há sinais de leve crescimento nas vendas, porém ainda longe de recuperar as perdas passadas e as expectativas.

As vendas varejistas à vista em São Paulo subiram 47,3% em junho em relação a maio, enquanto as a prazo cresceram 23%.

Com isso, a taxa média das vendas gerais teve alta de 35,2%.

O resultado já era esperado, diz Marcel Solimeo, economista da ACSP.

“Mostram que embora a comparação anual indique tombos históricos, o confronto mês a mês traz uma perspectiva de retomada”, cita a nota.

Na comparação interanual, a queda média no movimento do comércio paulistano foi de 54,9% frente a igual mês de 2019 – pouco menor que o tombo de 67%, registrado em maio.

O temor relacionado à pandemia de coronavírus trouxe cautela gerou empobrecimento geral dos consumidores em função do isolamento, e todos perderam renda, segundo Solimeo.

Conforme o economista, o recuo de 54,9% ainda é bastante expressivo, indicando que “o caminho para a recuperação do comércio ainda é muito longo”.

Com informações do Estadão Conteúdo.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

Envie um comentário

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site