-Publicidade-

Ministro da Educação faz trocas na Secretaria de Educação Básica

Ministro da Educação faz trocas na Secretaria de Educação Básica
Esquerda impôs aparelhamento e doutrinação ao MEC, lamenta Iorio | Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado
Esquerda impôs aparelhamento e doutrinação ao MEC, lamenta Iorio | Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado | educação, mec, ubiratan, jorge iorio

Ilona Becskehazy deixa a secretaria para que Izabel Lima Pessoa assuma

secretaria
Izabel é hoje diretora de Políticas e Diretrizes da Educação Básica do MEC
Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado

O ministro da Educação, Milton Ribeiro, anunciou nesta quarta-feira, 5, uma troca no comando da Secretaria de Educação Básica (SEB). Ilona Becskehazy deixará o cargo para que Izabel Lima Pessoa assuma.

“Convidei para assumir a SEB do MEC a professora doutora Izabel Lima Pessoa, servidora de carreira da CAPES com muita experiência em gestão de ensino público. Ela aceitou e será a mais nova componente da nova equipe do MEC”, escreveu Ribeiro em uma rede social. Ribeiro afirmou ainda que Carlos Nadalim vai permanecer à frente da Secretaria de Alfabetização.


Izabel é hoje diretora de Políticas e Diretrizes da Educação Básica do MEC.

De acordo com seu currículo Lattes, Izabel Lima Pessoa é doutora em Política Social, mestre em Desenvolvimento Sustentável, especialista em Gestão de Políticas de Ciência e Tecnologia e graduada em Letras. Ela declara ter experiência na elaboração e gestão de programas de formação de professores.

Ilona Becskehazy estava à frente da secretaria desde que Janio Macedo pediu demissão do cargo, em 9 de abril.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

1 comentário

  1. Pronto, começaram a acabar com o MEC.
    Meu Deus, que cagada! Feliz é o Weintraub que está livre de aguentar a pressão da máfia da educação. Infelizmente, a educação está na mão de um inepto, simplesmente para agradar a ala evangélica do congresso. Quem disse que seria fácil mudar o Brasil?

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês