-Publicidade-

Um caso ‘amplamente explorado pela imprensa’ contra Lula

É assim que um livro didático se refere ao esquema do Mensalão

É assim que um livro didático se refere ao esquema do Mensalão

valter campanato - agência brasil - livro didático - imprensa x lula e mensalão
Livro didático classifica Mensalão como caso de cobertura da imprensa antipetista contra Lula | Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

A forma como o esquema do Mensalão é abordado em um livro didático chamou a atenção do cientista político Fernando Schüler. Ele, que também é professor do Insper, observa como o caso aparece nas páginas de obra lançada pela Atual Editora.

Leia mais: “Movimento de pais pede retomada de aulas presenciais”

“É curioso o tratamento dado ao caso do Mensalão no livro História para o Ensino Médio”, pontuou Schüler. O desfecho do tema, que rendeu condenações de agentes políticos, foi ignorado na publicação, explica o cientista político.

Tema “amplamente explorado pela imprensa liberal de oposição ao petismo”

“Alguma menção ao julgamento realizado pelo Supremo Tribunal Federal? Não. Nossos alunos saberão apenas que houve ‘denúncias de corrupção’ contra o governo Lula, incluindo-se um caso conhecido como Mensalão, ‘amplamente explorado pela imprensa liberal de oposição ao petismo'”, escreveu Schüler.

O caso apontado pelo cientista político não é, entretanto, o único a ocorrer em livros voltados ao ensino. Outras histórias são destacadas pela editora Branca Nunes na reportagem de capa publicada na atual edição da Revista Oeste: “A formação que deforma”.

https://revistaoeste.com/a-formacao-que-deforma/

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

2 comentários

  1. Para onde foi o dinheiro do Fundo Eleitoral ? Eu não acredito que 200 MILHÕES DE REAIS, tenham sido gastos com a campanha eleitoral.

  2. Deformação no “ensino” da história. Mais uma imbecilidade voltada a persuadir os jovens de que o larápio do seu, meu, nosso dinheiro público é “vítima” em vez de culpado.

Envie um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Envie-nos a sua opinião, sugestão ou crítica! Fale conosco
-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês