-Publicidade-

Eleições 2020: propaganda oficial está proibida a partir deste sábado

Pandemia de coronavírus deve complicar processos na Justiça Eleitoral, já que candidatos à reeleição podem divulgar peças de combate ao vírus chinês
Bruno Covas usou a última semana para inaugurar diversas obras antes da proibição de propaganda oficial que começa neste sábado <br> Foto: André Pêra/Agência F8/Estadão Conteúdo
Bruno Covas usou a última semana para inaugurar diversas obras antes da proibição de propaganda oficial que começa neste sábado
Foto: André Pêra/Agência F8/Estadão Conteúdo | propaganda eleitoral, eleições 2020, proibição, covid-19, coronavírus, justiça eleitoral

Pandemia de coronavírus deve complicar processos na Justiça Eleitoral, já que candidatos à reeleição podem divulgar peças de combate ao vírus chinês

propaganda eleitoral, eleições 2020, proibição, covid-19, coronavírus, justiça eleitoral
Bruno Covas usou a última semana para inaugurar diversas obras antes da proibição de propaganda oficial que começa neste sábado – Foto: André Pêra/Agência F8/Estadão Conteúdo

A partir deste sábado, 15, todos os candidatos à eleição de 2020 devem suspender a propaganda oficial nos canais do governo a que são ligados. Assim, nesta manhã, por exemplo, a Prefeitura de São Paulo divulgou a seguinte mensagem em suas redes sociais:

Isso porque, candidato à reeleição, o prefeito Bruno Covas não poderá mais fazer nenhuma postagem que mostre seus feitos à frente do município nem participar de eventos que divulguem seu mandato, sob risco de perder o direito de participar do pleito.

Até mesmo por isso, na última semana, Covas usou boa parte da agenda para participar da inauguração de obras e de encontros que rendessem notícias sobre sua administração.

A chegada da pandemia de coronavírus, contudo, tende a complicar a aplicação da lei. Como dar continuidade a ações emergenciais para o combate ao vírus chinês sem ser enquadrado pela regra?

Para isso, será proibido qualquer tipo de publicidade oficial durante ou depois da entrega do que for necessário. Por exemplo: caso novos respiradores forem conseguidos por um determinado vereador para algum distrito, ele não poderá participar de nenhum evento relacionado ao fato nem alardear ter conseguido os equipamentos.

As gestões municipais, porém, podem anunciar ações de combate à doença que interessem à população. A Justiça Eleitoral julgará caso a caso se houve ou não propaganda eleitoral na divulgação.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês