-Publicidade-

TRE-AP sugere novas datas para eleição em Macapá

Tribunal defende segundo turno depois do Natal
Apagão no Amapá | Foto: Gabriel Penha/Estadão Conteúdo
Apagão no Amapá | Foto: Gabriel Penha/Estadão Conteúdo | Macapá decreta estado de calamidade pública após 48 horas de apagão

Tribunal defende segundo turno depois do Natal

Macapá decreta estado de calamidade pública após 48 horas de apagão
Apagão no Amapá | Foto: Gabriel Penha/Estadão Conteúdo

Macapá será o único município do Brasil a não participar das eleições no domingo, 15. Epicentro do apagão na última semana, a capital do Amapá teve o pleito adiado por determinação do presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Luís Roberto Barroso. Diante da situação, o Tribunal Regional Eleitoral do Estado (TRE-AP) indicou na noite desta sexta-feira, 13, novas datas para o eleitorado da cidade ter encontro com a urna eletrônica.

Leia mais: “Maia ignora situação do Amapá e vibra com eleição nos EUA”

O órgão defende a realização do primeiro turno de Macapá em 13 de dezembro. Caso nenhum dos candidatos à prefeitura conquiste a maioria absoluta dos votos válidos (50% + um), a cidade terá segundo turno. Para essa fase, o TRE-AP sugere data entre o Natal e o réveillon: 27 de dezembro.

As datas, no entanto, são apenas sugestões encaminhadas ao TSE, Corte responsável pela definição de quando — e como — se dará a eleição para prefeito e vereadores de Macapá. O TRE-AP destaca o interesse em ver resolvido o quanto antes questões como “homologação, regulamentação e definição do novo calendário eleitoral.”

Apagão no Amapá: Clique aqui e confira toda a cobertura do site da Revista Oeste sobre o problema enfrentado pela população do Estado da Região Norte do Brasil.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

1 comentário

  1. Recomendem que vão à Guiana votar no Macron. Lá pelo menos, que eu saiba, ainda não deram o controle das companhias de geração e distribuição de energia elétrica aos chineses.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês