-Publicidade-

“Não se renda”, pede astro de Hollywood a Donald Trump

Presidente norte-americano começa a questionar apuração em quatro estados
O presidente dos EUA, Donald Trump | Foto: GAGE SKIDMORE/FLICKR
O presidente dos EUA, Donald Trump | Foto: GAGE SKIDMORE/FLICKR | O presidente dos EUA, Donald Trump | Foto: GAGE SKIDMORE/FLICKR

Presidente norte-americano começa a questionar apuração em quatro Estados

Donald Trump
Presidente Donald Trump | Foto: Greg Skidmore/Flickr

James Woods, protagonista do clássico hollywoodiano Era uma Vez na América, usou o Twitter para defender o presidente Donald Trump. “Não falhe, não canse, não se renda”, pediu o ator. “A História exige que o senhor lute por esta causa como o leão que o senhor é. Cada voto pelo qual o senhor luta representa um norte-americano cujos antepassados derramaram seu sangue, em algum lugar, em alguma época, por nossa grande nação. Não faça isso pelo senhor, faça por ele.” O post contava mais de 185 mil curtidas na madrugada desta sexta, 5.

Woods é membro ativo do Partido Republicano, assim como Clint Eastwood, Bruce Willis, Joe Pesci, Silvester Stallone e Robert Downey Jr, entre outros grandes nomes de Hollywood.

Publicações semelhantes à do astro são um reflexo da tensa apuração dos votos na acirrada disputa pela Presidência dos Estados Unidos. Na madrugada desta sexta-feira, 6, ainda não era possível dizer quem será o próximo presidente norte-americano. De acordo com o jornal Washington Post,  Biden estava na dianteira com 253 dos 270 votos necessários no Colégio Eleitoral para se eleger. Enquanto isso, Trump contaria com 214.

Leia também: “Eleições 2020: entenda por que 270 votos elegem o presidente”

Falta de transparência na apuração dos votos

Desde a quinta-feira 5, a equipe de campanha de Donald Trump passou a questionar a apuração em alguns Estados. Em um deles, Michigan, o gerente de campanha de Trump, Bill Stepien, afirmou que o processo de contagem dos votos não estava tendo a devida transparência.

“A campanha do presidente Trump não teve acesso significativo a vários locais de contagem para observar a abertura das cédulas e o processo de contagem, conforme garantido pela lei de Michigan”, acusou. “Entramos com uma ação hoje no Tribunal de Reivindicações de Michigan para interromper a contagem até que um acesso significativo seja concedido. Também exigimos a revisão das cédulas que foram abertas e contadas enquanto não tínhamos acesso significativo.”

https://twitter.com/RealJamesWoods/status/1324170760429039616

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.
-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês