-Publicidade-

Como 4 Estados podem definir a eleição nos EUA

Votação por correio atrasou a contagem
Casa Branca | Foto: DIVULGAÇÃO/FLICKR
Casa Branca | Foto: DIVULGAÇÃO/FLICKR

Votação por correio atrasou a contagem

como 4 estados podem definir
Se chegar à Casa Branca, Biden afirmou que vai ‘unir o mundo’ contra o Brasil
Foto: Divulgação/Flickr

Não fosse o vírus chinês, já saberíamos quem é o 46° presidente dos EUA. Milhares de eleitores norte-americanos votaram por correio. Dessa forma, a contagem atrasou em Estados que podem ser decisivos no combate entre Joe Biden e Donald Trump. Confira as características de alguns deles.

Pensilvânia

Quem vence nesse Estado — considerado “Minas Gerais dos EUA” — tem forte chance de chegar à Casa Branca. Isso porque a Pensilvânia possui 20 delegados. Formada por grandes subúrbios, a região demonstrou descontentamento com o governo do democrata Barack Obama. Por isso, deu a Trump a vitória em 2016. “Os condados estão trabalhando duro para ter os resultados assim que possível”, afirmou na terça-feira 3 a secretária de Estado da Pensilvânia, Kathy Boockvar. O Estado permite a contagem de votos pelo correio que cheguem até a sexta-feira 6, desde que tenham sido enviados até terça. A medida é contestada pelos republicanos.

Wisconsin

O Estado tem dez delegados e é bastante disputado. Até o dia da eleição, não foi permitido iniciar a apuração dos votos enviados pelo correio. A administradora da Comissão Eleitoral, Meagan Wolfe, informou ontem à imprensa que a contagem não tem prazo para terminar. Wisconsin possui um dos maiores rebanhos de gado bovino dos Estados Unidos e é o segundo maior produtor de leite do país. Entre outros setores, o Estado marca presença nos serviços financeiros e imobiliários, indústria de manufatura e turismo. Enquanto esta reportagem é redigida, o candidato Joe Biden segue na liderança, com 49,5% dos votos; Trump tem 48,8%.

Michigan

É o maior produtor de carros e caminhões dos Estados Unidos. A capital nacional da indústria automobilística fica na maior cidade do Estado, Detroit. Além disso, Michigan é o segundo maior produtor de ferro dos EUA. Conta com 16 votos no Colégio Eleitoral, que podem ser entregues a Biden. Conforme o mais recente levantamento, o democrata tem 49,9% dos votos; Trump segue com 48,8%.

Geórgia

A Geórgia é um Estado que depende economicamente do turismo e da indústria madeireira, o que o torna líder nacional na fabricação de produtos de madeira. Com 16 delegados, o Estado também é considerado fiel da balança para indicar o vencedor da Presidência dos EUA. Segundo o jornal New York Times, Trump tem 50,5% dos votos e Biden, 48,3%.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.
-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês