Estados têm falta de estoque de medicamentos contra covid-19

Edição da semana

Em 27 jun 2020, 16:22

Estados têm falta de estoque de medicamentos contra covid-19

27 jun 2020, 16:22

Levantamento da Conass aponta desabastecimento de alguns remédios e provável falta de outros dentro de poucos dias

estoques, medicamentos, conass, desabastecimento, covid-19, coronavírus, utis

UTIs brasileiras podem ficar sem medicamentos em breve, segundo Conass | Foto: Governo do Estado de São Paulo

Um relatório do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) mapeou os estoques de medicamentos dos Estados e apontou situação de desabastecimento de alguns produtos e risco de falta de outros nos próximos dias.

O levantamento teve como foco remédios usados em UTIs e que são fundamentais para o atendimento a pacientes graves de covid-19.

Entre os medicamentos estão sedativos, anestésicos, bloqueadores neuromusculares e substâncias utilizadas na sedação e entubação de pacientes.

As unidades verificadas são aquelas listadas nos planos de contingência de cada Estado, podendo ser públicas ou privadas.

Mato Grosso foi o Estado que apresentou mais itens em falta, seguido por Ceará, Maranhão, Amapá, Tocantins, Rio Grande do Norte, Roraima, Amazonas, Bahia e Pernambuco.

Os estados que estão completamente abastecidos são Alagoas, Minas Gerais, Paraná, Piauí, Santa Catarina e Sergipe.

No caso de Mato Grosso, além dos 13 medicamentos indisponíveis no estoque, nove só serão suficientes para o atendimento da demanda prevista para os próximos cinco dias.

Em Pernambuco, a princípio, oito remédios estão em falta e nove devem acabar na semana que vem.

São Paulo, Estado que tem a maior população do país e epicentro da pandemia no país, tem apenas um item indisponível, mas há 14 medicamentos cujo estoque deve durar apenas cinco dias.

Depois de conseguirem autonomia de ações para o combate ao coronavírus no Supremo Tribunal Federal, os entes federativos agora pedem socorro ao governo federal para normalizarem esses estoques.

Em coletiva neste sábado, o Ministério da Saúde anunciou que irá se pronunciar sobre o pedido na próxima segunda-feira, 29.

TAGS

*O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine a nossa newsletter

Colunistas

Supremas safadezas

Como os ministros do Pretório Excelso, o promotor da minha infância se julgava onipresente, onisciente e onipotente

A Suprema Corte e o abuso do poder

Quando juízes se tornam “superlegisladores”, as instituições se fragilizam e a sociedade perde a fé no sistema democrático

David Hume cancelado

Está em curso uma espécie de eugenia intelectual que conta com a simpatia ou covardia de reitores e professores de prestigiadas universidades internacionais

Vacina contra ditadura

Na ONU, Trump fez o que todo mundo com juízo deveria ter feito — e não fez, sabe-se lá por que mistério das escrituras empáticas

Alerta: pesquisas à vista!

Por que as sondagens eleitorais erram tanto, como isso distorce o processo democrático e o que se pode fazer

E chegamos à era dos ciborgues

Teremos nosso potencial mental multiplicado e nossas ações serão, literalmente, rápidas como o pensamento. O que faremos com esse novo poder?

Os intelectuais e a sociedade

Intelectuais ignoram que há mais sabedoria na população em geral do que num indivíduo qualquer, por mais inteligente que ele seja

A coerção e o coronavírus

A necessidade de restrições ocasionais não deve abalar os fundamentos do verdadeiro liberalismo, sustentado no “inovismo” e no “adultismo”

Uma guerra civil nos EUA?

A mídia recusa-se a noticiar o que é evidente aos olhos de seus espectadores, e intelectuais argumentam que “saques e protestos violentos são vivenciados como eventos alegres e libertadores”

Você não pode perder

A VOZ DAS REDES

Uma seleção de tuítes que nos permitem um olhar instigante do mundo, ajudam a pensar e divertem o espírito

LEIA MAIS

Revista Oeste — Edição 27 — 25/09/2020

Oeste Notícias

R$ 19,90 por mês