EUA diz que Rússia, China e Irã tentam interferir nas eleições de 2020

Edição da semana

Em 8 ago 2020, 15:42

EUA diz que Rússia, China e Irã tentam interferir nas eleições de 2020

8 ago 2020, 15:42

Desde maio, governo norte-americano já recebeu mais de 20 relatórios confidenciais sobre influência externa nas eleições

Casa Branca

Casa Branca, em Washington, D.C. | Foto: Andrea Hanks/Casa Branca

O diretor do Centro Nacional de Contra-inteligência e Segurança dos Estados Unidos, Wiliam Evanina, disse que Rússia, China e Irã tentarão interferir nas eleições presidenciais de 2020.

Nesta sexta-feira, 7, ele afirmou que essas nações estão usando desinformação online e outros meios para tentar influenciar eleitores, fomentar a desordem e prejudicar a confiança dos norte-americanos no processo democrático.

LEIA MAIS: Você com a palavra: 5G da China ou dos EUA?

Segundo Wiliam Evanina, adversários estrangeiros também tentarão interferir nos sistemas eleitorais dos EUA ao tentar sabotar o processo de votação, roubando dados eleitorais, ou colocando em dúvida a validade dos resultados eleitorais.

“Vai ser difícil para nossos adversários interferirem ou manipularem resultados em grande escala”, acrescentou Evanina, segundo a agência Reuters.

Evanina alertou nesta sexta-feira que a Rússia já está tentando prejudicar o candidato democrata, Joe Biden, por considerá-lo membro do “establishment” anti-Rússia norte-americano.

Rússia nas eleições de 2016

Várias auditorias conduzidas por agências de inteligência dos EUA concluíram que a Rússia agiu para impulsionar a campanha do hoje presidente Donald Trump em 2016, prejudicando as chances de sua rival democrata, Hillary Clinton, nas eleições.

Trump há muito se irrita com a conclusão, que é negada pela Rússia.

TAGS

*O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

2 Comentários

  1. SR. Afonso cite as auditorias e confirme as conclusões delas, caso contrário é só fofoca.

    Responder
    • Oi, Adamor! Obrigado por nos escrever. Essas auditorias não são públicas. O que sabemos, por enquanto, veio da declaração do diretor do Centro Nacional de Contra-inteligência e Segurança dos Estados Unidos, mas siga acompanhando a Oeste que qualquer novidade informamos. Um abraço!

      Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine a nossa newsletter

Colunistas

Supremas safadezas

Como os ministros do Pretório Excelso, o promotor da minha infância se julgava onipresente, onisciente e onipotente

A Suprema Corte e o abuso do poder

Quando juízes se tornam “superlegisladores”, as instituições se fragilizam e a sociedade perde a fé no sistema democrático

David Hume cancelado

Está em curso uma espécie de eugenia intelectual que conta com a simpatia ou covardia de reitores e professores de prestigiadas universidades internacionais

Vacina contra ditadura

Na ONU, Trump fez o que todo mundo com juízo deveria ter feito — e não fez, sabe-se lá por que mistério das escrituras empáticas

Alerta: pesquisas à vista!

Por que as sondagens eleitorais erram tanto, como isso distorce o processo democrático e o que se pode fazer

E chegamos à era dos ciborgues

Teremos nosso potencial mental multiplicado e nossas ações serão, literalmente, rápidas como o pensamento. O que faremos com esse novo poder?

Os intelectuais e a sociedade

Intelectuais ignoram que há mais sabedoria na população em geral do que num indivíduo qualquer, por mais inteligente que ele seja

A coerção e o coronavírus

A necessidade de restrições ocasionais não deve abalar os fundamentos do verdadeiro liberalismo, sustentado no “inovismo” e no “adultismo”

Uma guerra civil nos EUA?

A mídia recusa-se a noticiar o que é evidente aos olhos de seus espectadores, e intelectuais argumentam que “saques e protestos violentos são vivenciados como eventos alegres e libertadores”

Você não pode perder

A VOZ DAS REDES

Uma seleção de tuítes que nos permitem um olhar instigante do mundo, ajudam a pensar e divertem o espírito

LEIA MAIS

Revista Oeste — Edição 27 — 25/09/2020

Oeste Notícias

R$ 19,90 por mês