Exército já produziu mais de 2 milhões de comprimidos de cloroquina - Revista Oeste

Edição da semana

Em Em 15 abr 2020, 08:34

Exército já produziu mais de 2 milhões de comprimidos de cloroquina

15 abr 2020, 08:34

Na mais recente edição da revista Oeste, pacientes que tiveram a covid-19 relataram que o medicamento ajudou no processo de cura

O presidente da República, Jair Bolsonaro, num evento com representantes das Forças Armadas | Foto: CLAUBER CAETANO/PR/FLICKR

A pedido do presidente da República, Jair Bolsonaro, o laboratório do Exército já fez 2,2 milhões de comprimidos de cloroquina para uso no tratamento da covid-19. Caberá ao Ministério da Defesa distribuir o material, informa o jornal Folha de S. Paulo. A fabricação deve aumentar para 1 milhão por semana.

Atualmente, o Ministério da Saúde liberou a cloroquina para uso em casos graves ou quando o médico julgar necessário. Na mais recente edição de Oeste, pacientes que adoeceram em razão do coronavírus relataram que o remédio ajudou no processo de cura.

Países como a França, a Itália e a Colômbia passaram a admitir o uso do medicamento no surgimento dos primeiros sintomas da covid-19 e não apenas em pacientes em estado grave. Há uma razão científica para o procedimento: a medicação age nas células, bloqueando os mecanismos de ação do coronavírus.

Conforme noticiou Oeste há duas semanas, Bolsonaro pediu ao primeiro-ministro da Índia, Narendra Modi, para manter o fornecimento de insumos farmacêuticos para a produção da hidroxicloroquina.

TAGS

*O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

6 Comentários

  1. Para onde este medicamento está sendo enviado?
    Estamos vendo os governadores estaduais digladiando qual estado “produz” mais vítimas, mais mortos. Consideram uma vitória aumentar estes números. Ao mesmo tempo afirmam não haver remédio para a Covid 19
    Estão se negando a dar o medicamento e deixando morrer??? Depois de tanta discussão para ser administrado nos primeiros dias? Vão ser culpabilizações por estas mortes desnecessárias?

    Responder
  2. Esta rede de comentário não presta, diz que já foi enviado e é mentira

    Responder
  3. O Governo aposta todas as fichas na Cloroquina, espero que estejam certos pelo bem do Brasil, entretanto não basta o Governo estar certo, isso precisa ser definido como padrão em todo o Brasil, protocolo a ser seguido, e o Governador que se recusar a obedecer , o Governo pode fazer um intervenção federal no estado, só assim para convencer os Governadores oportunistas a respeitar o protocolo de uso da Cloroquina, senão Dorianas da vida, continuarão a impor sua vontade política.

    Responder
  4. Já que a ordem é politizar tudo teremos o CAPITÃO CLOROQUINA X CORONALOVERS. O capitão massacra os torcedores do corona.

    Responder
  5. Se não me engano (e acho que não), a Constituição dá ao Presidente da República autoridade para decidir se o direito de ir e vir das pessoas pode ser controlado por governadores. Mas aí vem um cretino que está na pocilga “stf”e diz que governadores e prefeitos podem. Atropela a carta magna e fica por isso mesmo? Pessoal, não adianta ir pra Paulista. Tem que ir pra porta dos quartéis!

    Responder
    • Concordo plenamente, isto aqui está virando uma bagunça !

      Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine a nossa newsletter

Colunistas

Um caso de amor com a tirania

Na França, é cada vez mais evidente o namoro com o autoritarismo sob o disfarce da racionalidade, da competência administrativa, do bem comum, da justiça social

A obsessão da imprensa por Donald Trump

Com o único propósito de ser anti-Trump, a mídia não saberá o que fazer se não puder culpar o bufão laranja por todo o mal que eventualmente venha a acontecer

O Guevara da Daslu

Faça como Doria. Pare diante do espelho, fale meia dúzia de clichês do humanismo de butique e note que você também tem um corpinho de centro-esquerda

A China e a fábula dos pardais

Enquanto o discurso ambientalista foca a Amazônia e as mudanças climáticas, a China segue com suas práticas predatórias e não assume responsabilidades

O gênio e o mito

Maradona não deveria ser uma referência moral para ninguém. Mas é um equívoco não homenageá-lo por seu futebol-arte

A coerção e o coronavírus

A necessidade de restrições ocasionais não deve abalar os fundamentos do verdadeiro liberalismo, sustentado no “inovismo” e no “adultismo”

Uma nova doença: o vício em desculpas

Poucas figuras públicas têm a força de caráter para se recusar a pedir desculpas aos identitaristas, que gostam de desempenhar o papel de vítimas permanentes

Você não pode perder

O que é o projeto BR do Mar?

O que é o projeto BR do Mar?

Texto tramita em regime de urgência na Câmara dos Deputados e pode ser votado a qualquer momento no plenário...
É o “mecanismo”

É o “mecanismo”

A 3ª maior doadora da campanha paulistana do PSOL é uma herdeira da empreiteira de obras públicas Andrade Gutierrez...

A VOZ DAS REDES

Uma seleção de tuítes que nos permitem um olhar instigante do mundo, ajudam a pensar e divertem o espírito

LEIA MAIS

Oeste Notícias

R$ 19,90 por mês