Alcolumbre diz que briga entre ministros 'faz mal ao Brasil' - Revista Oeste

Edição da semana

Em Em 24 out 2020, 15:45

‘Faz mal ao Brasil’, diz Alcolumbre sobre discussão entre ministros

24 out 2020, 15:45

Presidente do Senado elogia Luiz Eduardo Ramos, da Secretaria de Governo

davi alcolumbre - ricardo salles - luiz eduardo ramos

Davi Alcolumbre, do DEM do Amapá, é o presidente do Senado Federal | Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado

O presidente do Senado Federal, Davi Alcolumbre (DEM-AP), resolveu usar o Twitter na tarde de hoje para comentar episódio envolvendo dois integrantes do Poder Executivo. De acordo com o parlamentar, a discussão pública entre os ministros Luiz Eduardo Ramos (Secretaria de Governo) e Ricardo Salles (Meio Ambiente) “faz mal ao Brasil.”

Leia mais: “Governo federal ‘felicita’ presidente eleito da Bolívia”

“Não é saudável que um ministro ofenda publicamente outro ministro. Isto só apequena o governo e faz mal ao Brasil”, afirmou Alcolumbre por meio da rede social. Na sexta, 23, Salles se referiu a Ramos como “Maria Fofoca”. Anteriormente, o titular da Secretaria de Governo da Presidência da República havia surgido como fonte de colunista do jornal O Globo.

Sem mencionar o nome do responsável pela pasta do Meio Ambiente, Alcolumbre fez questão de elogiar o outro personagem envolvido na briga. “Como chefe do Legislativo, registro a importância do ministro Luiz Eduardo Ramos na relação institucional com o Congresso”, registrou o político do Amapá que, até o momento, não comentou (ao menos via Twitter) a situação de Chico Rodrigues, seu colega de DEM e de Senado flagrado pela Polícia Federal com dinheiro na cueca.

Analistas do Executivo

Davi Alcolumbre não foi o primeiro congressista a usar a rede social para analisar a discussão pública entre Salles e Ramos. Presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ) aproveitou a situação para atacar o ministro do Meio Ambiente. “Não satisfeito em destruir o meio ambiente do Brasil, agora resolveu destruir o próprio governo”, afirmou o deputado que por ora não deu explicações por deixar “caducar” algumas medidas provisórias, como a MP do Mandante.

TAGS

*O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

4 Comentários

  1. Olhem o joguinho do Ramos!! Fez a mesma coisa com Abraham e conseguiu convencer Bolsonaro a tirá-lo do MEC. Tirou o Arthur da presidência e agora atira no Salles.
    Absurdo este AVANÇO DO CENTRÃO NO GOVERNO!!
    #ForaRamos

    Responder
  2. #ForaRamos
    #ForaRamos
    #ForaRamos
    #ForaRamos
    #ForaRamos

    #SallesFica

    Responder
  3. Alcolumbre não nos representa, assim como o SENADO Federal, Enqto não enquadrar esse STF espúrio. O FIM do Foro privilegiado e a instalação, o FIM do CONLUIO entre o CONGRESSO e o STF, é o único meio de praticarmos a verdadeira DEMOCRACIA. Estado democrático de direito é a manutenção do status quo combinado na Assembléia de 88.
    O Senado como é, me lembra José Sarney.

    Responder
  4. A atuação do DEM (Nhonho e Batoré e seu aliado PSDB) tem método para fragilizar o governo Bolsonaro. Primeiro concentraram as criticas no Weintraub até derruba-lo (MEC e o FUNDEB valem muito), apoiaram a CPI da Fake News (dando força a Pepa e ao deputado XXX), da mesma forma fizeram com o Moro (que aliciado, caiu merecidamente), depois tentaram derrubar o Guedes (não conseguiram), agora vão para cima do Salles para tentar derruba-lo. Tudo isso sem falar nas MPs caducadas. Mantém sempre uma frente contra o governo. Só um cego não vê que trabalham diariamente para fragilizar o governo.

    Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine a nossa newsletter

Colunistas

Um caso de amor com a tirania

Na França, é cada vez mais evidente o namoro com o autoritarismo sob o disfarce da racionalidade, da competência administrativa, do bem comum, da justiça social

O custo e o valor de ser ‘contrariador’

Prêmios como o ‘Contrarian Prize’ servem para aplacar o medo que muitos têm de se manifestar em defesa daquilo em que acreditam e assim reduzir o poder social do cancelamento cultural

Mentir e trancar é só começar

“Se você começar a proibir aglomeração em ônibus, vai faltar povo pra abastecer a quarentena vip, né?” / “Aí você captou tudo. Vidas doces importam”

O culto à ignorância

Valorizar a educação formal e a cultura clássica virou preconceito elitista, um mau sinal para o futuro

Não é erro, é viés!

Não é uma tese conspiratória imaginar que há, sim, esquema nas pesquisas. Essa é uma possibilidade plausível

A coerção e o coronavírus

A necessidade de restrições ocasionais não deve abalar os fundamentos do verdadeiro liberalismo, sustentado no “inovismo” e no “adultismo”

Uma nova doença: o vício em desculpas

Poucas figuras públicas têm a força de caráter para se recusar a pedir desculpas aos identitaristas, que gostam de desempenhar o papel de vítimas permanentes

Você não pode perder

O ex-mártir

O ex-mártir

"O antigo santo da luta anticorrupção, bandido para a esquerda e traidor para os bolsonaristas é um homem como qualqu...
A descoberta do ano

A descoberta do ano

"Desde o primeiro caso de covid-19, boa parte dos políticos viram na epidemia uma belíssima oportunidade para tirar pr...

A VOZ DAS REDES

Uma seleção de tuítes que nos permitem um olhar instigante do mundo, ajudam a pensar e divertem o espírito

LEIA MAIS

Revista Oeste — Edição 37 — 04/12/2020

Oeste Notícias

R$ 19,90 por mês