-Publicidade-

FMI: Inflação na Argentina está entre as 10 maiores do mundo

Cenário não deve melhorar a longo prazo

Cenário não deve melhorar a longo prazo

fmi
O presidente da Argentina, Alberto Fernández, e a vice-presidente Cristina Kirchner | Foto: Charly Diaz Azcue/Senado da Argentina

Governada pelos peronistas Alberto Fernández e Cristina Kirchner, a Argentina está entre os dez países com maior inflação (36% ao ano), ao lado de nações como Venezuela (6.500%) e Zimbábue (495%). É o que constatou o Fundo Monetário Internacional (FMI), na segunda-feira 23. Embora a Argentina tenha melhorado de posto no ranking mundial no ano passado, sob o comando do então presidente Maurício Macri, o país só saiu do quarto para o oitavo lugar.

Agora, é alto o risco de essa posição manter-se em vez de a Argentina caminhar para fora do páreo dos países com preços nas alturas. Isso porque a inflação deve aumentar neste ano. Conforme o FMI, as estatísticas de crescimento oscilam entre 32% e 37%. “Estamos na companhia de países com graves problemas, como o Zimbábue e o Sudão”, informou o jornal Clarín. “A promessa de inflação de um dígito é miragem”, acrescentou a publicação.

Leia também: “Na Argentina, pessoas famintas desenterram carne estragada”

-Publicidade-
Envie-nos a sua opinião, sugestão ou crítica! Fale conosco
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

5 comentários

  1. Esses argentinos se dizem ser os mais cultos da América Latrina, pois bem, eu acredito nisso em parte. Mas na prática não é bem isso que acontece basta ver como esse país, embora realmente muito culto e com elevados padrões de vida, superiores até a muitos países europeus chegou a este estado dramático como um tango de Gardel, quando mergulhou na aventura peronista no pós guerra, mais precisamente em 1946. Dali para cá foi só descendo a ladeira e está nessa situação insustentável. Irá acabar como uma província chinesa, anotem aí.

  2. Tomara que as ocorrências na Argentina nos sirvam de lição.
    A Esquerdopatia destrói mentes, famílias, gerações, economias, países, ….
    A bola da vez são os Estados Unidos. Biden e Kamala afundarão a sociedade americana em desconstruções do caráter com ideologias falsas.

  3. A Argentina amarga a escolha feita à esquerda. Mas a culpa disso é tb do Macri, que foi um presidente sem culhão para lutar por um governo realmente de direita. Fez cessões e não conseguiu extirpar completamente o câncer esquerdista. E ele voltou. Pensemos bem em 2022. Será msm que as opções ao Bolsonaro dariam conta da selva em Brasília? Tenho certeza que não!

Envie um comentário

Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês