-Publicidade-

Frente Parlamentar da Agropecuária tem novo comando

Deputado do MDB do Paraná é eleito presidente do grupo

Deputado do MDB do Paraná é eleito presidente do grupo

Frente Parlamentar da Agricultura - deputado Sérgio de Souza - FPA - MDB
Frente Parlamentar da Agropecuária terá novo comando em 2021 | Foto: Divulgação/GMS

O deputado federal Sérgio Souza (MDB-PR) foi eleito presidente da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA) nesta terça-feira, 1º. Ele assumirá o comando do bloco a partir do início de 2021, com mandato previsto até o fim de 2022. Na função, ele substituirá um colega de partido e de Câmara: o também deputado Alceu Moreira (MDB-RS).

Leia mais: “Projeto de lei incentiva turismo agrícola”

Em atividade com a atual configuração desde 2008, a FPA reúne deputados federais e senadores em ações e projetos em prol do agronegócio brasileiro — conforme o nome sugere. Na condição de presidente eleito da entidade, Souza afirma que seu trabalho se dará em duas vertentes. A primeira será buscar maior proximidade da frente com o Poder Judiciário. A outra será cuidar de questões relacionadas à reforma agrária.

“Precisamos resolver a regularização fundiária”

“Para resolver o problema de queimadas e desmatamento ilegal, nós precisamos resolver a regularização fundiária”, afirmou o deputado, informa a Agência Câmara. “A questão da demarcação de terras indígenas, esse é um ponto de insegurança jurídica. O Supremo [Tribunal Federal] já definiu lá, no caso Raposa Serra do Sol, as condicionantes, mudar a interpretação neste momento traz insegurança jurídica”, prosseguiu o futuro comandante da Frente Parlamentar da Agropecuária.

deputado federal sérgio souza - fpa
O deputado federal Sérgio Souza | Foto: Divulgação/Câmara dos Deputados

Leia também: “Produção agroindustrial segue a caminho da retomada”

-Publicidade-
Envie-nos a sua opinião, sugestão ou crítica! Fale conosco
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

Envie um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês