Gil Diniz: 'A maquiagem de João Doria já caiu' - Revista Oeste

Edição da semana

Em 6 ago 2020, 19:25

‘A maquiagem de João Doria já caiu’, diz deputado sobre prisão de secretário

6 ago 2020, 19:25

Gil Diniz relembra momento em que o governador de São Paulo pediu salva de palmas para Alexandre Baldy

alexandre baldy - joão doria - governo do estado de são paulo - deputado estadual gil diniz

Alexandre Baldy e João Doria | Foto: REPRODUÇÃO

A prisão de Alexandre Baldy prejudica diretamente a gestão de João Doria à frente do Estado de São Paulo. Ao menos essa é a visão do deputado estadual Gil Diniz (sem partido).

Leia mais: “Secretário preso pela PF segue com a ‘confiança’ de Doria”

Em postagem divulgada no Twitter na tarde de hoje, horas após a detenção do secretário de Transportes Metropolitanos, Diniz foi categórico ao afirmar que a “maquiagem de João Doria já caiu”. Junto à frase, o parlamentar paulista exibe vídeo de quando Baldy entrou para o primeiro escalão do Poder Executivo de São Paulo.

O caso relembrado pelo deputado estadual, que no último mês foi expulso do PSL, ocorreu logo no início da gestão Doria, em janeiro de 2019. Na ocasião, o mandatário paulista anunciou Baldy como aliado e, consequentemente, pediu para a equipe aplaudir o então nomeado secretário.

Conforme noticiou Oeste mais cedo, Doria prestou solidariedade e apoio a Baldy. Interlocutores do governador, no entanto, ressaltam nos bastidores que a decisão pode mudar o quanto antes. Nesse sentido, fontes presentes no Palácio dos Bandeirantes afirmam que o secretário preso pela Polícia Federal pode perder o cargo ao decorrer dos próximos dias.

Assista ao vídeo:

TAGS

*O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

3 Comentários

  1. O Brasil que tem vergonha na cara só irá sossegar quando esse canalha ordinário, Joãozinho TrancaRua, sofrer o impeachment e a seguir encarcerado porque lugar de criminoso e na cadeia.

    Responder
  2. DoriANA passa a ficar com aquilo na mão. O MP está chegando perto demais dele. Claro, MP de outros estados pois em SP tá tudo dominado pelo PSDB. Com a palavra a resistência democrática de FHC.

    Responder
  3. Não vai longe o vice do Doria é bandido de carteirinha cujo irmão é foragido da justiça.

    Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine a nossa newsletter

Colunistas

Supremas safadezas

Como os ministros do Pretório Excelso, o promotor da minha infância se julgava onipresente, onisciente e onipotente

A Suprema Corte e o abuso do poder

Quando juízes se tornam “superlegisladores”, as instituições se fragilizam e a sociedade perde a fé no sistema democrático

David Hume cancelado

Está em curso uma espécie de eugenia intelectual que conta com a simpatia ou covardia de reitores e professores de prestigiadas universidades internacionais

Vacina contra ditadura

Na ONU, Trump fez o que todo mundo com juízo deveria ter feito — e não fez, sabe-se lá por que mistério das escrituras empáticas

Alerta: pesquisas à vista!

Por que as sondagens eleitorais erram tanto, como isso distorce o processo democrático e o que se pode fazer

E chegamos à era dos ciborgues

Teremos nosso potencial mental multiplicado e nossas ações serão, literalmente, rápidas como o pensamento. O que faremos com esse novo poder?

Os intelectuais e a sociedade

Intelectuais ignoram que há mais sabedoria na população em geral do que num indivíduo qualquer, por mais inteligente que ele seja

A coerção e o coronavírus

A necessidade de restrições ocasionais não deve abalar os fundamentos do verdadeiro liberalismo, sustentado no “inovismo” e no “adultismo”

Uma guerra civil nos EUA?

A mídia recusa-se a noticiar o que é evidente aos olhos de seus espectadores, e intelectuais argumentam que “saques e protestos violentos são vivenciados como eventos alegres e libertadores”

Você não pode perder

A VOZ DAS REDES

Uma seleção de tuítes que nos permitem um olhar instigante do mundo, ajudam a pensar e divertem o espírito

LEIA MAIS

Revista Oeste — Edição 27 — 25/09/2020

Oeste Notícias

R$ 19,90 por mês