Governo contrata energia adicional para ajudar o Amapá - Revista Oeste

Edição da semana

Em Em 17 nov 2020, 06:40

Governo contrata energia adicional para ajudar o Amapá

17 nov 2020, 06:40

No início do mês, um apagão deixou sem luz 14 dos 16 municípios do Estado

amapá

Subestação pegou fogo | Foto: Marcello Casal/Agência Brasil

O Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico decidiu contratar até 60 MW adicionais de energia de termelétricas para atender o Amapá. O Estado ficou no escuro por quatro dias por causa de incêndio em subestação na capital, Macapá. Atualmente, os moradores enfrentam racionamento até que reparos sejam feitos. Com a medida, o governo ampliou o volume de energia autorizado para contratação para até 120 megawatts. “Esse montante adicional visa a agregar maior disponibilidade de recursos para atendimento à demanda do Estado do Amapá e aumentar a confiabilidade, evitando, portanto, o prolongamento do risco de suprimento apenas parcial à localidade”, informou o Ministério de Minas e Energia, em nota publicada na segunda-feira 16.

Leia também: “Ministério libera R$ 21,6 milhões para socorrer o Amapá”

TAGS

*O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

1 Comentário

  1. Por que tiraram meu comentário que postei hoje de manhã a respeito desse assunto? Disse algo grave? Pois bem, vou repetir:
    Essas termelétricas fornecem energia em baixa tensão, nunca soube disso, favor me esclarecer.
    Pelo que sei, o problema do Amapá não é de fornecimento de energia elétrica mas sim de rebaixamento da alta tensão que vem do linhão de Tucuruí (se não me engano), isso feito pelos transformadores que explodiram. Então fica a dúvida: Foi isso mesmo que aconteceu, como dizem nos noticiários ou foi outra coisa? Tem algo de grave nisso daí para ser retirado? Ou estão enxergando chifre em cabeça de cavalo (unicórnios?)

    Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine a nossa newsletter

Colunistas

O partido contra o Brasil

Ninguém ainda descobriu no planeta um jeito tão eficaz de concentrar renda quanto a fórmula usada para administrar as contas públicas no país

A paciência acabou

Os brasileiros começam a reagir à cassação dos direitos individuais

Os novos senhores do mundo

Os gigantes da tecnologia censuram Trump, fazem o que bem entendem e exercem um poder global desmedido. Isso é justo?

Eficácia

“Você demorou muito a comprar. Eficácia depende de rapidez” / “Poxa… Se eu soubesse teria comprado mais rápido. Ando muito dispersivo”

O culto à ignorância

Valorizar a educação formal e a cultura clássica virou preconceito elitista, um mau sinal para o futuro

Como surgiu o novo coronavírus?

A resposta mais provável, até o momento: o vírus teve origem em pesquisas com manipulação genética no Instituto de Virologia de Wuhan

Globalistas assanhados com Biden

Eles não costumam viver de fatos, apenas de narrativas. Adotam a visão estética de mundo, e por isso a ONU é seu maior símbolo

A coerção e o coronavírus

A necessidade de restrições ocasionais não deve abalar os fundamentos do verdadeiro liberalismo, sustentado no “inovismo” e no “adultismo”

Uma nova doença: o vício em desculpas

Poucas figuras públicas têm a força de caráter para se recusar a pedir desculpas aos identitaristas, que gostam de desempenhar o papel de vítimas permanentes

Você não pode perder

A VOZ DAS REDES

Uma seleção de tuítes que nos permitem um olhar instigante do mundo, ajudam a pensar e divertem o espírito

LEIA MAIS

Oeste Notícias

R$ 19,90 por mês