Home office: governo economiza quase R$ 500 milhões na pandemia

Edição da semana

Em 5 ago 2020, 19:28

Governo economiza quase R$ 500 milhões com ‘home office’

5 ago 2020, 19:28

Houve diminuição nos gastos com diárias, passagens e energia elétrica

esplanada dos ministérios - governo - economia - home office - pandemia

Esplanada dos Ministérios, em Brasília | Foto: MARCELLO CASAL JR./AGÊNCIA BRASIL

Desde o início do estado de calamidade pública no país, milhares de servidores públicos federais foram liberados para trabalhar de casa. Do começo da medida até o início desta semana, a adoção do chamado home office fez com que o governo do presidente Jair Bolsonaro economizasse quase R$ 500 milhões.

Leia mais: “BNDES vende ações da Vale e obtém R$ 8,1 bilhões”

De acordo com dados divulgados pelo Ministério da Economia na segunda-feira, 3, o “trabalho remoto”, definição utilizada por órgãos públicos, foi responsável pela redução de R$ 466,4 milhões de despesas bancadas pela máquina pública da União. Diárias em hotéis, passagens de avião e serviços de energia elétrica e telecomunicação lideram a lista de diminuição de despesas, conforme informa a Agência Brasil.

A pasta pontua que o valor de R$ 466,4 milhões de economia apareceu na comparação dos gastos de março a junho de 2020 com o mesmo período do ano passado. Assim, constatou-se que só na parte de diárias e passagens, a redução foi de 67,5%. Isso porque —sem home office — em 2019 o governo havia gasto R$ 271,4 milhões com esses itens relacionados a viagens feitas por servidores.

TAGS

*O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

2 Comentários

  1. Economizaria mais ainda se o STF tivesse vergonha na cara… Continuaram a gastar horrores na quarentena.

    Responder
  2. Faz muito tempo que essa medida poderia ter sido adotada pelo serviço público federal e não apenas agora em função da pandemia.As vídeo conferências e encontros por tantas ferramentas à distância existentes na internet já poderiam estar promovendo essas economias em todos os Ministérios e Estatais.O que ocorre é uma verdadeira indústria movida por interesses particulares e corporativos que enviam servidores para todos os cantos do país sem a mínima necessidade de suas presenças físicas, salvo os casos de fiscalização presencial. As diárias passaram a compor parte fixa dos salários e oportunidades para viajar e conhecer o Brasil de graça com hospedagem e alimentação pagos por nós.A grande maioria- grande mesmo- das viagens podem nos dias de hoje ser simplesmente evitadas, mas não se iludam: acabando a pandemia, a farra vai voltar com força total.

    Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine a nossa newsletter

Colunistas

Supremas safadezas

Como os ministros do Pretório Excelso, o promotor da minha infância se julgava onipresente, onisciente e onipotente

A Suprema Corte e o abuso do poder

Quando juízes se tornam “superlegisladores”, as instituições se fragilizam e a sociedade perde a fé no sistema democrático

David Hume cancelado

Está em curso uma espécie de eugenia intelectual que conta com a simpatia ou covardia de reitores e professores de prestigiadas universidades internacionais

Vacina contra ditadura

Na ONU, Trump fez o que todo mundo com juízo deveria ter feito — e não fez, sabe-se lá por que mistério das escrituras empáticas

Alerta: pesquisas à vista!

Por que as sondagens eleitorais erram tanto, como isso distorce o processo democrático e o que se pode fazer

E chegamos à era dos ciborgues

Teremos nosso potencial mental multiplicado e nossas ações serão, literalmente, rápidas como o pensamento. O que faremos com esse novo poder?

Os intelectuais e a sociedade

Intelectuais ignoram que há mais sabedoria na população em geral do que num indivíduo qualquer, por mais inteligente que ele seja

A coerção e o coronavírus

A necessidade de restrições ocasionais não deve abalar os fundamentos do verdadeiro liberalismo, sustentado no “inovismo” e no “adultismo”

Uma guerra civil nos EUA?

A mídia recusa-se a noticiar o que é evidente aos olhos de seus espectadores, e intelectuais argumentam que “saques e protestos violentos são vivenciados como eventos alegres e libertadores”

Você não pode perder

A VOZ DAS REDES

Uma seleção de tuítes que nos permitem um olhar instigante do mundo, ajudam a pensar e divertem o espírito

LEIA MAIS

Revista Oeste — Edição 27 — 25/09/2020

Oeste Notícias

R$ 19,90 por mês