Governo quer levar água de outras bacias para o Rio São Francisco - Revista Oeste

Em 26 jun 2020, 17:10

Governo quer levar água de outras bacias para o Rio São Francisco

26 jun 2020, 17:10

Executivo articula com a Frente Parlamentar Mista em Prol do Semiárido o desenvolvimento econômico na região. Meta é executar as transposições das bacias de Furnas, Parnaíba, São Marcos e Tocantins para ampliar volume de água no Rio São Francisco

general girão - rio são francisco

O presidente da Frente Parlamentar Mista em Prol do Semiárido (E), deputado General Girão (PSL-RN), articula com o governo de Jair Bolsonaro políticas públicas para o sertão nordestino | Foto: Reprodução/Instagram

O governo vai propor para sua agenda no semiárido o “pentágono da segurança”. As seguranças pública, de infraestrutura, social, jurídica e, sobretudo, a hídrica e alimentar. Em busca de garantir o amplo abastecimento das águas do São Francisco, o Executivo articula junto à Frente Parlamentar Mista em Prol do Semiárido — também conhecida como a bancada do semiárido — a transposição de águas de outros rios ao Velho Chico.

A ideia é transpor as águas de quatro bacias rumo ao São Francisco. As de Furnas, do Rio Parnaíba, do Rio São Marcos e do Rio Tocantins. Ao perenizar as águas do Velho Chico com um volume desejado para o amplo desenvolvimento econômico, seria possível, ainda, reativar a Hidrovia do São Francisco.

A transposição das águas de bacias doadoras para o Velho Chico e a reativação da hidrovia estão contempladas em um plano de desenvolvimento do semiárido. A ação é discutida internamente na Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), em articulação com a bancada do semiárido.

Estudo

Na segunda metade dos anos 1990, na gestão de Fernando Henrique Cardoso, a Codevasf encomendou um estudo com dinheiro do Banco Mundial para desenvolver o semiárido. O estudo foi feito sugerindo a transposição de água de outras bacias para o Rio São Francisco. Desde então, porém, empacou. Agora, está sendo adaptado para os tempos atuais.

Ações

A Codevasf é o órgão responsável por operacionalizar os estudos de segurança hídrica para o semiárido dentro do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR). O presidente da bancada do semiárido, deputado General Girão (PSL-RN), mantém um contato direto com técnicos da companhia.

A relação de Girão com o governo é vista com bons olhos dentro do governo. Afinal, ele é da base de apoio direta ao presidente Jair Bolsonaro. A Oeste, o próprio parlamentar reconhece, portanto, que sua afinidade com o Executivo pode ajudar a viabilizar as ações para o abastecimento do Velho Chico. “Conseguimos ter um acesso mais fácil. Não queremos ser executantes, queremos apenas estimular o debate e tornar em realidade o que, hoje, é nosso sonho”, destaca.

TAGS

*O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

4 Comentários

  1. Não adianta o pt encher o saco, pois tiveram 13 anos pra fazer essa obra, não conseguiram e agora que o Bolsonaro fez isso em menos de 2 anos com todo mundo contra vão continuar encher o saco????????????

    Responder
  2. Os petistas estão SURTANDO!! rsrsr

    Responder
  3. Pensar o Brasil e executar as obras paradas tem sido a bussola de Bolsonaro desde sempre, por isso é um governo que realiza e tem competência, por estar destinado a realizar um Brasil melhor, sem corrupção e com uma equipe técnica excepcional. Acredito que se viabilizar a proposta de interligar as bacias ao velho chico, o NE será uma ilha de prosperidade. Euclides de Cunha já escreveu sobre a perenização dos rios lá nos idos de 1890.

    Responder
  4. O Dinheiro de todas as obras para o público é do povo, por isso, entendo que dar continuidade as obras que são tocadas com dinheiro público é um ato de grandeza, respeitando a aplicação dos pesados impostos pagos pelo povo. E o melhor, sem escândalos de corrupção o que faz o dinheiro render muito mais. O novo Brasil não pode ser bom só para os líderes políticos, tem que ser para o povo.

    Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine a nossa news

Coronavírus

Oeste Notícias