Governo reduz a zero taxa de importação do arroz - Revista Oeste

Edição da semana

Em 10 set 2020, 06:40

Governo reduz a zero taxa de importação do arroz

10 set 2020, 06:40

O valor do produto disparou nas últimas semanas, com o pacote de cinco quilos chegando a custar R$ 40

governo

O ministro da Economia, Paulo Guedes | Foto: FABIO RODRIGUES POZZEBOM/AGÊNCIA BRASIL

O Ministério da Economia decidiu zerar a alíquota do tributo de importação para o arroz beneficiado e em casca até 31 de dezembro deste ano. Contudo, a redução temporária está restrita à quota de 400 mil toneladas. E vai incidir nos produtos abarcados pelos códigos 1006.10.92 (arroz com casca não parboilizado) e 1006.30.21 (arroz semibranqueado ou branqueado, não parboibilizado). Dessa forma, a intenção do governo Bolsonaro é facilitar a entrada dos produtos estrangeiros de alguns itens da cesta básica dos brasileiros.

O arroz disparou nas últimas semanas, com o pacote de cinco quilos chegando a custar R$ 40 (porém, normalmente, o produto é vendido a R$ 15). Conforme noticiou Oeste, o aumento das importações de alimentos por parte da China e a desvalorização do real ante o dólar encareceram os produtos básicos. Além disso, levou a uma queda de braço entre os supermercadistas e a indústria de alimentos sobre o repasse do aumento de custos para os consumidores. A ministra da Agricultura, Tereza Cristina, garantiu que não faltará arroz nos supermercados.

TAGS

*O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

2 Comentários

  1. Excelente medida, além de outras educativas que podem ser veiculadas com rapidez, de substituição do arroz por produtos como o macarrão por exemplo. A GUERRA CONTRA A NOSSA NAÇÃO ESTÁ APENAS EM CURSO, é quantas apreensões já vivemos, quantas atitudes impróprias e criminosas do MECANISMO? Estamos com tudo na mão, principalmente confiança e credibilidade ao GOVERNO Central. Outros ataques sempre estarão rondando. O pior acredito que já vencemos.

    Responder
  2. Governo ciente de que não pode tabelar (Livre Mercado), retira a gordura colocada por lele no gênero alimentício que ficou exorbitantemente caro.
    Essa situação foi gerada, no País, por influência estrangeira (ONU e China) e por traidores do Brasil, todos daqui que optaram por sacrificar propositadamente a economia nacional tentando fazer um caos em razão de seus espúrios interesses próprios.

    Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine a nossa newsletter

Colunistas

O crime acima de todos

Não é que as instituições estejam funcionando mal, ou passando por alguma anomalia — ao contrário, elas são organizadas de maneira a tornar inevitáveis resultados como o que beneficiou André do Rap

O “cancelamento” contra a arte

Caso a sociedade se submeta a essa versão gourmetizada do stalinismo, nossos filhos e netos não terão o que ler, ouvir ou assistir

A segunda onda de hipocrisia

Em que pesem as comprovações de ineficácia dos lockdowns, enganadores como Emmanuel Macron fingem ter um mapa de bloqueio de contágio

Alerta: pesquisas à vista!

Por que as sondagens eleitorais erram tanto, como isso distorce o processo democrático e o que se pode fazer

O capitalismo pode salvar o mundo?

O sistema não é uma ideologia de laboratório, como o comunismo. É uma força viva, dinâmica, que há milênios se aperfeiçoa na satisfação das necessidades humanas

A coerção e o coronavírus

A necessidade de restrições ocasionais não deve abalar os fundamentos do verdadeiro liberalismo, sustentado no “inovismo” e no “adultismo”

Uma guerra civil nos EUA?

A mídia recusa-se a noticiar o que é evidente aos olhos de seus espectadores, e intelectuais argumentam que “saques e protestos violentos são vivenciados como eventos alegres e libertadores”

Você não pode perder

A VOZ DAS REDES

Uma seleção de tuítes que nos permitem um olhar instigante do mundo, ajudam a pensar e divertem o espírito

LEIA MAIS

Oeste Notícias

R$ 19,90 por mês