Guedes diz que plano de ajuda a estados e municípios pode chegar a R$ 130 bilhões - Revista Oeste

Edição da semana

Em Em 30 abr 2020, 15:58

Guedes diz que plano de ajuda a estados e municípios pode chegar a R$ 130 bilhões

30 abr 2020, 15:58

Como contrapartida, Guedes defende que não haja aumento de salários do funcionalismo público

Foto: Reprodução/TV Senado

O projeto de ajuda a estados e municípios pode chegar a R$ 130 bilhões, avaliou o ministro da Economia, Paulo Guedes, em videoconferência com deputados e senadores nesta quinta-feira, 30, sobre as ações do governo frente à pandemia de coronavírus.

“Vai ser uma transferência enorme para estados e municípios, mas isso não pode virar aumento de salário de funcionalismo, foi só o pedido que eu fiz”, disse Guedes.

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), apresentou versão inicial do relatório sobre a proposta de auxílio financeiro aos estados.

O senador, que excepcionalmente relata o projeto, propôs uma ajuda fixa de R$ 60 bilhões e incluiu exigência de contrapartidas dos estados, principalmente o congelamento de salário de servidores por um ano e meio.

O valor não inclui a suspensão de dívidas dos estados com a união, que também está prevista na matéria.

Guedes também falou sobre os desentendimentos com o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ).

“Estava havendo uma disputa entre o presidente da Câmara e o presidente da República, um desentendimento comigo, que também fui atacado simplesmente por defender o Tesouro Nacional. Eu não reagi às criticas, não fiz nada, só pedi socorro ao Senado, que agora está fazendo uma correção”, disse o ministro.

A votação do projeto de ajuda a estados e municípios está marcada para este sábado, 2.

TAGS

*O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

2 Comentários

  1. Nossos Parlamentares são em grande maioria perdulários, acostumados a vida boa e fácil que a “Mamãe” Estado, lhes oferece há décadas, de pai para filho (esposa,irmão,primo..) a custa de altos impostos e da fome do povo. Tanto é que a política é a “profissão” preferida de seus familiares. Fazem pouco ou quase nada pelo povo. Esses, não sabem o que significa patriotismo. Temos que sustentar até ex-presidente condenado por corrupção e aqueles que sofreram impedimento por improbidade administrativa e má gestão, pagando seus salários, assessores,seguras, carro, motoristas,etc. Qual país pode dar certo dessa forma?

    Responder
  2. Acróstico:

    ASSOLAM O PAÍS

    A velha malandragem dos políticos continua eficaz:
    Sempre promete mudar ou reformar “o que aí está”.
    Sai e entra governo e “o que aí está” segue
    Ofendendo toda a nação ao sugarem o Estado.
    Ladinos artistas nas artes de interpretar e camuflar,
    A vez agora é do Mito e, surpreende: arremeda,
    Mais irritado ainda, a Mita Estocadora de Vento!

    O sucessor interpretará Nine ou Caçador de Marajá?

    Partidos? Excelentes negócios para seus donos.
    As reformas quando aprovadas contém adendos em
    Itens críticos e desconstruindo os reais propósitos.
    Sagas de ex-parceiros do Nine e Mita? Mantidas, viu?

    AHT
    30/04/2020

    Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine a nossa newsletter

Colunistas

O partido contra o Brasil

Ninguém ainda descobriu no planeta um jeito tão eficaz de concentrar renda quanto a fórmula usada para administrar as contas públicas no país

A paciência acabou

Os brasileiros começam a reagir à cassação dos direitos individuais

Os novos senhores do mundo

Os gigantes da tecnologia censuram Trump, fazem o que bem entendem e exercem um poder global desmedido. Isso é justo?

Eficácia

“Você demorou muito a comprar. Eficácia depende de rapidez” / “Poxa… Se eu soubesse teria comprado mais rápido. Ando muito dispersivo”

O culto à ignorância

Valorizar a educação formal e a cultura clássica virou preconceito elitista, um mau sinal para o futuro

Como surgiu o novo coronavírus?

A resposta mais provável, até o momento: o vírus teve origem em pesquisas com manipulação genética no Instituto de Virologia de Wuhan

Globalistas assanhados com Biden

Eles não costumam viver de fatos, apenas de narrativas. Adotam a visão estética de mundo, e por isso a ONU é seu maior símbolo

A coerção e o coronavírus

A necessidade de restrições ocasionais não deve abalar os fundamentos do verdadeiro liberalismo, sustentado no “inovismo” e no “adultismo”

Uma nova doença: o vício em desculpas

Poucas figuras públicas têm a força de caráter para se recusar a pedir desculpas aos identitaristas, que gostam de desempenhar o papel de vítimas permanentes

Você não pode perder

A VOZ DAS REDES

Uma seleção de tuítes que nos permitem um olhar instigante do mundo, ajudam a pensar e divertem o espírito

LEIA MAIS

Oeste Notícias

R$ 19,90 por mês