Joice Hasselmann pode ter cometido 4 crimes, diz PGR - Revista Oeste

Edição da semana

Em 28 set 2020, 19:59

Há indícios de 4 crimes cometidos por Joice Hasselmann, diz PGR

28 set 2020, 19:59

Procuradoria-Geral da República pede que o STF investigue candidata à prefeitura de São Paulo

joice hasselmann X pgr e stf

Joice Hasselmann: alvo da PGR | Foto: Reprodução/Instagram

Associação criminosa, constrangimento ilegal, difamação e falsidade ideológica. Esses são os quatro crimes que podem ter sido cometidos pela deputada federal e candidata do PSL à prefeitura de São Paulo, Joice Hasselmann, de acordo com a Procuradoria-Geral da República (PGR). Isso fez o órgão pedir nesta segunda-feira, 28, instauração de inquérito por parte do Supremo Tribunal Federal (STF).

Leia mais: “Barroso pede processo eleitoral sem ódio nem mentiras”

No documento enviado ao STF, o procurador-geral da República, Augusto Aras, citou artigos do Código Penal para listar de quais formas os crimes teriam sido praticados pela parlamentar. No texto direcionado ao ministro Luís Roberto Barroso, ele pede que ex-funcionários de Joice sejam ouvidos pelas autoridades competentes durante a investigação. De acordo com o site da CNN Brasil, o integrante do Supremo solicitou mais informações para autorizar — ou não — o inquérito contra a filiada do PSL.

“Constrangimento ilegal, previsto no artigo 146 do Código Penal (por ter a representada supostamente constrangido seus assessores, mediante grave ameaça, a criar perfis falsos em redes sociais); difamação, previsto no artigo 139 do Código Penal (por ter a representada e seus assessores supostamente imputado a terceiros fatos ofensivos às suas reputações); falsidade ideológica, previsto no artigo 299 do Código Penal (em face da suposta criação de perfis falsos em redes sociais, por meio da utilização de números de CPFs falsos); associação criminosa, previsto no artigo 288 do Código Penal (por ter havido suposta associação de várias pessoas, para o fim específico de cometer crimes)”, afirma Aras em trecho de seu pedido.

Denúncia de ex-funcionários

O pedido por parte da PGR é desdobramento de denúncia feita no início de junho por ex-funcionários de Joice Hasselmann. Na ocasião, ex-colaboradores da deputada federal afirmaram que foram pressionados a disseminar ataques contra desafetos da hoje candidata à prefeitura paulistana. Além disso, ela também incentivaria a criação de perfis falsos nas redes sociais para promover conteúdos de interesse da congressista.

Joice nega prática de crimes

Diante do documento enviado ao STF, Joice Hasselmann criticou Augusto Aras de forma veemente. “[Ele] está dando um lance no leilão para a vaga que se abrirá no Supremo. Fica claro e evidente que o procurador está sendo boneco de ventríloquo dos meus desafetos políticos lotados no Palácio do Planalto, em função da minha candidatura à prefeitura de São Paulo. Beira a criminalidade o uso da mais alta instância do Ministério Público como instrumento político de perseguição com escancarada subserviência ao Poder Executivo. Isso sim é falsidade ideológica. O Ministério Público não merece tal representante e a lei do abuso de autoridade será invocada”, reclamou a integrante do PSL.

TAGS

*O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

12 Comentários

  1. Hummpf! A Coelha Pig tá bravinha…

    Responder
  2. Peppa Peppa Peppinha…Se lascou!!!

    Responder
  3. Já pensou se isso virasse prefeita de sp?

    Responder
  4. Vai pagar sentada no colo do capeta! Devia se enforcar pra parar de encher o saco!

    Responder
  5. Com ou sem crime, essa figura patética não ganha nem para síndica de prédio mais. Ela é apenas outra irrelevância política que só surgiu porque surfou nas costas de Bolsonaro.

    Responder
  6. A Joice recebeu a mais honraria que poderia receber um deputado de primeiro mandato. Ser líder do governo no Congresso. Isto é muito. Mas ela, resolveu jogar tudo pela janela e se levantar contra o presidente. Os mais de 2 milhões de votos, lhe fizeram muito mal. Vai amargar, se não desistir, uma humilhação nas urnas.

    Responder
    • Ela não está concorrendo ao cargo do executivo de São Paulo, po que acha que tem chance de ganhar. Ela sabe que pra ela acabou qualquer chance de ser eleita, para o que quer que seja. O negócio na verdade, são os milhões do fundo eleitoral para o partido. É a Xoice fazendo exatamente o que ela jurava combater. Dá pena!

      Responder
  7. Mas, Dona Peppa?!… As gravações divulgadas que contém sua voz, toda sua arrogância e ódio, e que ainda, comprovam todos os crimes que lhe foram imputados, também eram fake news?!…

    Responder
  8. 3, 2, 1, e a Joyce Muppets (Miss Piggy) já está contatando o Gilmar Laxante a essas alturas.

    Responder
  9. kkkkkkkkkkkkk.
    No final Miss Pig nos brinda com “Ameaças” ao chefe do MP.
    É, parece que sentiu!

    Responder
  10. Mais uma traidora na lista de muitos que, após a traição estão em decadência. A justiça tarda mais não falha. A de Deus é claro.

    Responder
  11. Não há novidade nisso, a não ser o PGR querendo agradar o Bolsonaro em véspera de indicação para o STF. Também é tempo de renovar o cerco e ameaças contra o Flávio pra o PR aceitar indicar um ministro a contragosto para o STF, como fez com Aras para a PGR.

    Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine a nossa newsletter

Colunistas

Vacinação sem vacina

Falar em obrigar a população inteira a se vacinar — com uma vacina que não existe — significa o quê? Um negócio da China?

Supremas diferenças

Ao compararmos o STF à Suprema Corte dos Estados Unidos, o choque é violento

A coerção e o coronavírus

A necessidade de restrições ocasionais não deve abalar os fundamentos do verdadeiro liberalismo, sustentado no “inovismo” e no “adultismo”

Uma nova doença: o vício em desculpas

Poucas figuras públicas têm a força de caráter para se recusar a pedir desculpas aos identitaristas, que gostam de desempenhar o papel de vítimas permanentes

Você não pode perder

Ciência, que é bom, nada

Ciência, que é bom, nada

"Desde o começo da epidemia a discussão vem sendo assim: política em primeiro lugar", afirma J.R. Guzzo...

A VOZ DAS REDES

Uma seleção de tuítes que nos permitem um olhar instigante do mundo, ajudam a pensar e divertem o espírito

LEIA MAIS

Oeste Notícias

R$ 19,90 por mês