-Publicidade-

Herdeira de construtora condenada na Lava Jato doa para campanha de Boulos

Marília Furtado de Andrade é filha de Gabriel Donato de Andrade, um dos fundadores da construtora Andrade e Gutierrez

Marília Furtado de Andrade é filha de Gabriel Donato de Andrade, um dos fundadores da construtora Andrade Gutierrez

guilherme boulos - tre-sp - wagner moura
Guilherme Boulos, candidato do Psol à prefeitura de São Paulo
Foto: Reprodução/Instagram

Marília Furtado de Andrade doou a terceira maior quantia feita por um eleitor à campanha de Guilherme Boulos (Psol) para a prefeitura de São Paulo. Marília é filha de Gabriel Donato de Andrade, um dos fundadores da construtora Andrade Gutierrez. A empreiteira fechou acordo para devolver mais de R$ 1 bilhão aos cofres públicos por fraudes detectadas pela Operação Lava Jato. Marília também é mãe da cineasta Petra Costa — a autora do documentário Democracia em Vertigem (críticos argumentam que a obra é uma peça de propaganda petista).

A primeira doação, no valor de R$ 28 mil, data de 20 de outubro. A segunda, um incremento de R$ 60 mil, foi depositada em 19 de novembro no caixa do candidato para disputar o segundo turno das eleições. O cantor Caetano Veloso e sua ex-esposa Paula Mafra Lavigne também figuram nessa lista — cada um deles doou R$ 100 mil.

Leia também: “Reeleito, prefeito petista aumenta o próprio salário”

-Publicidade-
Envie-nos a sua opinião, sugestão ou crítica! Fale conosco
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

11 comentários

  1. #Bolsonaro2022 PSOLpartidodocrime outroParTidodocrime ParTidoquetemdiálogocabulosocomPCC #QuemMandouMatarBolsonaro PTista é vidente com Alzheimer. Sabe SeteAlém dos próximos 4 anos e, além de não lembrar, ainda fantasia os últimos 16

    1. A verdade é que não poderia aceitar candidatos bandidos concorrendo a nem um cargo público, teriam que solicitar currículo assim como as empresas privadas exigem do candidato para vaga de emprego!
      Então não é?

Envie um comentário

Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês