Índia surpreende com poucas mortes por covid-19 - Revista Oeste

Edição da semana

Em 30 abr 2020, 08:55

Índia surpreende com poucas mortes por covid-19

30 abr 2020, 08:55

Especialistas temiam um desastre na saúde do segundo país mais populoso do mundo

Ministro indiano visitando centro de quarentena para o coronavírus
Foto: Press Information Bureau, Government of India

A Índia ultrapassou nesta quarta-feira, 29, as 1.000 mortes causadas pelo novo coronavírus, registrando cerca de 31.000 casos de infectados, números muito menores do que os da Europa ou Estados Unidos, o que surpreendeu especialistas.

Eles temiam um desastre na saúde do segundo país mais populoso do mundo (aproximadamente 1,3 bilhão de habitantes), com um sistema de saúde precário e enormes bairros marginais em situação de absoluta miséria.

No entanto, a Índia até agora registrou pouco mais de 31.000 casos e 1.007 mortes, de acordo com a Rádio França Internacional.

“Pode ser que a trajetória da epidemia indiana seja muito diferente das demais por razões que não compreendemos”, afirmou o epidemiologista indo-canadense Prabhat Jha, da universidade de Toronto.

“No momento, estamos lidando apenas com hipóteses” para explicar este fenômeno e não temos nenhuma certeza.

Entre os potenciais fatores mencionados está a juventude da população, que resiste melhor a este tipo de vírus ou a vacina BCG, aplicada massivamente na Índia para combater a tuberculose.

Investigações sobre os eventuais efeitos protetores desta vacina estão em andamento, mas ainda não existem conclusões a respeito.
Especialistas continuam de olho na Índia para entender os números.

 

TAGS

*O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

3 Comentários

  1. Vamos exportar o Doriavirús pra ver se eles são resistentes mesmo. São Paulo é o nosso recordista de óbitos.

    Responder
  2. Curcuma, calor e BCG.

    Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine a nossa newsletter

Colunistas

Vacinação sem vacina

Falar em obrigar a população inteira a se vacinar — com uma vacina que não existe — significa o quê? Um negócio da China?

Alerta: pesquisas à vista!

Por que as sondagens eleitorais erram tanto, como isso distorce o processo democrático e o que se pode fazer

Supremas diferenças

Ao compararmos o STF à Suprema Corte dos Estados Unidos, o choque é violento

A coerção e o coronavírus

A necessidade de restrições ocasionais não deve abalar os fundamentos do verdadeiro liberalismo, sustentado no “inovismo” e no “adultismo”

Uma guerra civil nos EUA?

A mídia recusa-se a noticiar o que é evidente aos olhos de seus espectadores, e intelectuais argumentam que “saques e protestos violentos são vivenciados como eventos alegres e libertadores”

Você não pode perder

A VOZ DAS REDES

Uma seleção de tuítes que nos permitem um olhar instigante do mundo, ajudam a pensar e divertem o espírito

LEIA MAIS

Oeste Notícias

R$ 19,90 por mês