-Publicidade-

Arezzo adquire marca de roupas Reserva

União resultará na AR&Co, que terá como CEO o fundador e presidente da marca comprada, Rony Meysler.
Rony Meisler será o fundador da AR&Co, união da Arezzo com a Reserva | Foto: Reprodução/Twitter
Rony Meisler será o fundador da AR&Co, união da Arezzo com a Reserva | Foto: Reprodução/Twitter | arezzo, reserva, compra, negócios, rony meysler, anderson birman, alexandre birman

União resultará na AR&Co, que terá como CEO o fundador e presidente da marca comprada, Rony Meisler

arezzo, reserva, compra, negócios, rony meysler, anderson birman, alexandre birman
Rony Meisler será o fundador da AR&Co, união da Arezzo com a Reserva | Foto: Reprodução/Twitter

Após 48 anos no ramo de varejo de calçados com a Arezzo, a família Birman decidiu expandir os negócios e adquiriu 45,8% da varejista de roupas e calçados Reserva.

Para selar o negócio, Anderson e Alexandre Birman pagaram R$ 715 milhões, de acordo com o Brazil Journal. Desses, R$ 225 milhões em dinheiro e o restante em ações. A Arrezo valia R$ 4,8 bilhões na B3 nessa quinta-feira, 22.

Após a união, a empresa passará a se chamar AR&Co e terá como CEO o fundador e presidente da marca comprada, Rony Meisler.

A Reserva faturou R$ 400 milhões em 2019, possui 78 lojas próprias e 32 franquias. Além de roupas masculinas, femininas e infantis, entrou no ramo de calçados com a Reserva Go, em que licenciava sua marca para um fabricante e este vendia para franquias e multimarcas. Com isso, deixava a empresa com uma fatia menor dos resultados.

Agora, com a entrada da Arezzo na jogada, o processo deve se inverter.

Rony Meisler manterá 3,8% da nova companhia. Ele e os outros três cofundadores, Fernando Sigal, Jayme Nigri e José Alberto da Silva, terão de manter as ações da empresa por um tempo pré-definido que não foi divulgado e vão ter contratos de trabalho de longo prazo.

Dynamo e Igah Ventures, que possuíam 35% da Reserva, passaram a contar com 3,5% da Arezzo.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês