-Publicidade-

WhatsApp vai restringir uso a quem não aceitar política de privacidade

Aplicativo confirma que novas regras vão entrar em vigor em maio
WhatsApp segue em frente com nova política de privacidade
WhatsApp segue em frente com nova política de privacidade | Foto: Anton/Pexels

O WhatsApp demonstrou o intuito de levar adiante o projeto de implementar uma nova política de privacidade para seu uso. Em texto publicado nesta segunda-feira, 22, a empresa afirmou que os usuários que não aceitarem as normas a ser implementadas terão limitações para usar o aplicativo, a começar pela proibição de envio de mensagens.

Leia mais: “Samsung e Porto Seguro lançam plano de assinatura de smartphone

Qualquer pessoa ainda poderá enviar mensagens pelo app até 15 de maio, data prevista para a nova política de privacidade entrar em vigor. Depois desse período, contudo, o envio e a leitura de mensagens só estarão liberados para quem aderir ao conjunto de normas definido pela companhia — que, assim, compartilhará dados de seus usuários com o Facebook, grupo que a comprou em 2014.

De acordo com a empresa, contudo, o aplicativo ainda poderá ser utilizado por aqueles que rejeitarem sua política de privacidade, que continuarão a receber ligações e notificações “por um breve período”, informa o portal G1. No momento, a marca não detalhou por quanto tempo essas funcionalidades seguirão ativas para quem não aderir às regras a ser definidas.

“Milhões de pessoas conversam com empresas no WhatsApp, já que é mais fácil do que fazer uma ligação”

Na última semana, a equipe do WhatsApp deu a entender que a futura política de privacidade, que contará com o compartilhamento de informações do público com outra plataforma, é necessária para seguir a oferta gratuita do serviço. “Todos os dias, milhões de pessoas conversam com empresas no WhatsApp, já que é mais fácil do que fazer uma ligação ou trocar e-mails com os atendentes das empresas”, afirmou a corporação por meio de texto divulgado na internet.

WhatsApp X concorrentes

A decisão sobre a política de privacidade se dá mesmo diante da perda de popularidade do WhatsApp. O aplicativo, inclusive, tem perdido mercado para concorrentes no segmento de mensagens. Nesse sentido, Oeste registrou que Signal e Telegram foram os aplicativos mais baixados no mundo em janeiro entre usuários da Play Store (Android) e App Store (IOS).

Leia também: “O desastre dos megavazamentos de dados”, matéria do editor-assistente Cristyan Costa publicada na Edição 48 da Revista Oeste

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.
-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês