Itália flexibiliza confinamento nesta segunda-feira - Revista Oeste

Edição da semana

Em 3 maio 2020, 15:13

Itália flexibiliza confinamento nesta segunda-feira

3 maio 2020, 15:13

Foram quase dois meses de isolamento social para conter o avanço do novo coronavírus

Primeiro-ministro da Itália, Giuseppe Conte | Foto: Governo da Itália

Os italianos estão contando as horas para retornar gradualmente às ruas amanhã, segunda-feira 4 de maio, quando o governo começa a flexibilizar as regras de confinamento. São quase sete semanas de isolamento rígido no país, o mais atingido pelo novo coronavírus na Europa: 203 mil casos e mais de 27 mil mortes.

Parques e jardins públicos devem abrir para caminhadas e passeios de bicicleta ou com crianças, mas os cidadãos terão de manter distanciamento de 1 metro uns dos outros e evitar piqueniques e playgrounds. Restaurantes e cafés poderão oferecer produtos para viagem e será permitida a realização de funerais de curta duração, com não mais do que 15 pessoas.

Já neste domingo, 3, muitos italianos foram às ruas, a maioria com máscara, mas em Roma pessoas foram vistas abaixando a máscara para conversar. O primeiro-ministro Giuseppe Conte alertou que as regras poderão ser endurecidas novamente caso a taxa de contágio volte a subir.

Tailândia

A capital da Tailândia, Bangcoc, desfrutou neste domingo do primeiro dia de relaxamento das restrições. Moradores foram a parques, salões de beleza e mercados, e restaurantes começaram a ser reabertos.

Bares permaneceram fechados, o que levou a um aumento das vendas de cerveja e de outras bebidas alcoólicas, conforme informaram autoridades do país.

Com informações do Estadão Conteúdo

TAGS

*O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine a nossa newsletter

Colunistas

O crime acima de todos

Não é que as instituições estejam funcionando mal, ou passando por alguma anomalia — ao contrário, elas são organizadas de maneira a tornar inevitáveis resultados como o que beneficiou André do Rap

O “cancelamento” contra a arte

Caso a sociedade se submeta a essa versão gourmetizada do stalinismo, nossos filhos e netos não terão o que ler, ouvir ou assistir

A segunda onda de hipocrisia

Em que pesem as comprovações de ineficácia dos lockdowns, enganadores como Emmanuel Macron fingem ter um mapa de bloqueio de contágio

Alerta: pesquisas à vista!

Por que as sondagens eleitorais erram tanto, como isso distorce o processo democrático e o que se pode fazer

O capitalismo pode salvar o mundo?

O sistema não é uma ideologia de laboratório, como o comunismo. É uma força viva, dinâmica, que há milênios se aperfeiçoa na satisfação das necessidades humanas

A coerção e o coronavírus

A necessidade de restrições ocasionais não deve abalar os fundamentos do verdadeiro liberalismo, sustentado no “inovismo” e no “adultismo”

Uma guerra civil nos EUA?

A mídia recusa-se a noticiar o que é evidente aos olhos de seus espectadores, e intelectuais argumentam que “saques e protestos violentos são vivenciados como eventos alegres e libertadores”

Você não pode perder

A VOZ DAS REDES

Uma seleção de tuítes que nos permitem um olhar instigante do mundo, ajudam a pensar e divertem o espírito

LEIA MAIS

Oeste Notícias

R$ 19,90 por mês