-Publicidade-

Aberto inquérito de racismo contra Weintraub no STF

A Polícia Federal tem o prazo de 90 dias para realizar as investigações necessárias, de acordo com a decisão do ministro Celso de Mello.
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil | O ministro da Educação, Abraham Weintraub, participa do primeiro culto de Santa Ceia de 2020 da Frente Parlamentar Evangélica do Congresso Nacional.

Decisão foi tomada pelo ministro Celso de Mello após uma piada feita pelo ministro da Educação considerada racista pelo governo da China

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, participa do primeiro culto de Santa Ceia de 2020 da Frente Parlamentar Evangélica do Congresso Nacional.
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal, determinou a abertura de um inquérito para apurar um possível caso de racismo praticado pelo ministro da Educação, Abraham Weintraub, que fez uma piada em sua conta no Twitter considerada ofensiva pelo governo chinês.

Celso de Mello determinou que o inquérito — de número 4.827 — tramite sem segredo de justiça. “A prática estatal, inclusive quando efetivada pelo poder judiciário, há de expressar-se em regime de plena visibilidade. Consequente afastamento, no caso, do segredo de justiça”, afirmou o decano em sua decisão publicada pelo site BRPolítico.

Como o ministro Weintraub foi considerado “investigado ou réu” na ação, Celso de Mello determinou que ele não poderá escolher, local, data e forma do depoimento. O Código Penal garante esse direito a testemunha ou vítima.

A Polícia Federal tem o prazo de 90 dias para realizar as investigações necessárias, de acordo com a decisão do ministro Celso de Mello.

A pedido da Procuradoria-Geral da República, o decano do STF autorizou a abertura de um inquérito contra o presidente Jair Bolsonaro, na última segunda-feira, 27, em razão das denúncias feitas por Sérgio Moro ao deixar o comando do Ministério da Justiça e Segurança Pública.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

4 comentários

  1. Pera,o STF do Brasil,vai abrir uma investigação contra um brasileiro,porque a ditadura da China,se sentiu ofendida?
    Piada em sua conta no Twitter considerada ofensiva pelo “governo(ditadura) chinês”.
    O STF e chinês ou brasileiro?

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês