-Publicidade-

Justiça Eleitoral bloqueia R$ 11 milhões de Alckmin

Valor bloqueado pela Justiça seria referente ao montante recebido por meio de caixa dois por Geraldo Alckmin em campanhas de 2010 e 2014
Ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin | Foto: Paulo Guereta/Estadão Conteúdo
Ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin | Foto: Paulo Guereta/Estadão Conteúdo | Justiça Alckmin

Valor seria referente ao montante recebido por meio de caixa dois pelo ex-governador em campanhas de 2010 e 2014

Justiça Alckmin
Ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin | Foto: Paulo Guereta/Estadão Conteúdo

A Justiça Eleitoral determinou o bloqueio de R$ 11,3 milhões do ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin (PSDB). Além do tucano, foram alvos da medida o ex-secretário de Planejamento Marcos Monteiro e o ex-assessor Sebastião Eduardo Alves de Castro.

O valor bloqueado é correspondente ao montante que, de acordo com o Ministério Público, foi pago em caixa dois pela Odebrecht às campanhas de Alckmin nas eleições de 2010 e 2014. Na semana passada, a Justiça tornou o ex-governador, Monteiro e Castro em réus neste processo.

De acordo com o Ministério Público, a Odebrecht destinou R$ 2 milhões à campanha de Geraldo Alckmin em 2010, por meio do cunhado dele, Adhemar César Ribeiro. Além disso, repassou outros R$ 9,3 milhões nas eleições de 2014.

Nos sistemas de contabilidade paralela da empreiteira baiana, o codinome de Alckmin era “Belém”, segundo apontam as investigações. Já os de Marcos Monteiro eram “Salsicha”, “M&M” e “MM Partido”.

 

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.
-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês