-Publicidade-

Conselheiros do MP pedem renovação da Lava Jato em Curitiba

Conselho Superior do órgão envia ofício em favor da operação
Foto: ARQUIVO/AGÊNCIA BRASIL
Foto: ARQUIVO/AGÊNCIA BRASIL | conselheiros do ministério público - lava jato - força-tarefa em curitiba

Conselho Superior do órgão envia ofício em favor da operação

conselheiros do ministério público - lava jato - força-tarefa em curitiba
Conselheiros do MP querem que a Lava Jato siga no PR | Foto: ARQUIVO/AGÊNCIA BRASIL

A força-tarefa da Operação Lava Jato precisa ser mantida na capital do Paraná. Ao menos esse é o entendimento do Conselho Superior do Ministério Público (MP). Em ofício entregue à Procuradoria-Geral da República (PGR) nesta sexta-feira, 28, o órgão solicita a renovação do trabalho feito pela equipe de procuradores em Curitiba.

Leia mais: “Moro respeita decisão do STF, mas…”

No documento, oito dos dez procuradores que formam o conselho pedem a renovação por pelo menos seis meses. Apenas o vice-procurador-geral, Humberto Jacques de Medeiros, e o titular da PGR, Augusto Aras, não assinaram o material em favor da força-tarefa da Lava Jato em Curitiba. Aras, contudo, será o responsável por definir a renovação ou não. Ele tem até 10 de setembro para tomar a decisão.

Em trecho do documento, os conselheiros sinalizam que o dissolvimento da força-tarefa poderia enfraquecer o combate à corrupção. “A possibilidade de dedicação exclusiva de grupos de membros para atuarem em casos complexos, assim como estruturas adequadas, em termos de recursos humanos e de orçamento, tem sido essenciais para, em casos de grande relevo, o Ministério Público Federal alcançar importantes resultados, que a sociedade dele espera.”

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

1 comentário

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês