-Publicidade-

Fux impede que advertência de 2019 sirva para punir Deltan

Procurador da força-tarefa da Operação Lava-Jato será julgado amanhã
O procurador Deltan Dallagnol | Foto: ARQUIVO/AGÊNCIA BRASIL
O procurador Deltan Dallagnol | Foto: ARQUIVO/AGÊNCIA BRASIL | deltan dallagnol - cnmp - luiz fux - força-tarefa da lava jato

Procurador da força-tarefa da Operação Lava Jato será julgado amanhã pelo Conselho Nacional do Ministério Público

deltan dallagnol - cnmp - luiz fux - força-tarefa da lava jato
O procurador Deltan Dallagnol | Foto: ARQUIVO/AGÊNCIA BRASIL

Na véspera de ter sua conduta analisada pelo Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP), o coordenador da força-tarefa da Operação Lava Jato no Paraná, Deltan Dallagnol, contou com decisão favorável no Supremo Tribunal Federal (STF). Isso porque o ministro Luiz Fux definiu que ele não poderá ser punido por causa de advertência sofrida no ano passado.

Leia mais: “Petista questiona no STF privatizações sem aval do Congresso”

A advertência contra Deltan foi aplicada pelo próprio CNMP em novembro de 2019, quando por 8 votos a 3 o órgão entendeu que o procurador extrapolou ao dar a entender que o STF chegou a passar  mensagem de leniência em favor da corrupção em algumas decisões tomadas. A fala em questão foi dita pelo integrante da Operação Lava Jato em entrevista concedida à rádio CBN.

Na prática, Fux impede que o CNMP puna Deltan por causa de tal advertência no julgamento programado para esta terça-feira, 18. O procurador, contudo, ainda será julgado por outros dois processos, que podem afastá-lo da coordenação da Lava Jato. As duas ações contra ele vêm do Congresso Nacional. Afinal, os processos são movidos pelos senadores Renan Calheiros (MDB-AL) e Kátia Abreu (PP-TO).

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

4 comentários

  1. Uma afronta pra todos os brasileiros de bem, um patriota íntegro como Dalagnol, ser submetido a julgamento desse time Frankenstein de 111 ministros, cujos “país” são bandidos, é se ñ estão presos, é pq essa carta ñ é nada magna.
    Esse SENADO Federal nos paga, ah nos paga com toda a certeza!!!
    Aqui em MG Rodrigo Pacheco e Anastasia estão mapeados. Em seis redutos políticos, nem candidatos às prefeituras alinhados e vereadores querem qq aproximação com estes “isentoes”.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês