-Publicidade-

Justiça manda Roger Abdelmassih voltar à prisão

Ministério Público alegou que orientação do CNJ não prevê "soltura desenfreada de presos".
O ex-médico Roger Abdelmassih | Foto: Alex Silva/Estadão Conteúdo
O ex-médico Roger Abdelmassih | Foto: Alex Silva/Estadão Conteúdo | roger abdelmassih, stf, prisão, hospital

Ministério Público alegou que orientação do CNJ não prevê “soltura desenfreada de presos”

roger abdelmassih, prisão, retorno
O ex-médico Roger Abdelmassih vai ter de voltar à prisão | Foto: Alex Silva/Estadão Conteúdo

O ex-médico Roger Abdelmassih, condenado a 173 anos de prisão por estuprar pacientes, terá de voltar à prisão.

Ele havia sido solto em abril por determinação da juíza Sueli Zeraik. A magistrada entendeu que o ex-médico deveria ir para prisão domiciliar após recomendação do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) sobre envio do grupo de risco para casa devido ao coronavírus.

Em recurso, o Ministério Público de São Paulo (MP-SP) afirmou que a orientação do CNJ não prevê a “soltura desenfreada de presos”.

Para o MP, a pandemia não pode servir de pretexto para a progressão de pena antecipada.

Como a decisão do Tribunal de Justiça paulista foi tomada na sexta-feira, 28, Abdelmassih deve voltar para o presídio de Tremembé ainda nesta segunda-feira, 31.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês