-Publicidade-

Em megaoperação, PF mira PCC e bloqueia R$ 252 milhões

Agentes cumprem 623 mandados em 19 Estados, mais o Distrito Federal
Agentes da Polícia Federal | Foto: DIVULGAÇÃO/AGÊNCIA BRASIL
Agentes da Polícia Federal | Foto: DIVULGAÇÃO/AGÊNCIA BRASIL | Agentes da Polícia Federal | Foto: DIVULGAÇÃO/AGÊNCIA BRASIL

Agentes cumprem 623 mandados em 19 Estados, mais o Distrito Federal

em megaoperação
É o maior bloqueio de contas, segundo a PF | Foto: DIVULGAÇÃO/AGÊNCIA BRASIL

A Polícia Federal (PF) realiza na manhã desta segunda-feira, 31, a megaoperação Caixa Forte 2 contra o Primeiro Comando da Capital. Além disso, a Justiça determinou o bloqueio de R$ 252 milhões em contas ligadas aos criminosos — a maior até o momento, conforme a PF.

As investigações apontam que 210 pessoas, detidas em presídios federais, recebiam auxílio mensal por terem alcançado cargos de “alto escalão” dentro da facção. Agentes da PF cumprem 623 ordens judiciais em 19 Estados, mais o Distrito Federal.

Leia também: “Apoiador de Trump morre em suposto ato antirracista”

Do total, 422 são de prisão preventiva e 201 de busca e apreensão. Familiares e pessoas responsáveis pela lavagem de dinheiro e ocultação de patrimônio também são alvos da operação. Mil e cem policiais participam da operação.

Os suspeitos na mira da PF podem responder pelos crimes de participação em organização criminosa, associação para o tráfico de drogas e lavagem de dinheiro, cujas penas somadas podem chegar a 28 anos de prisão. A ação de hoje conta com a ajuda da Força Integrada de Combate ao Crime Organizado.

Investigações

Segundo a Justiça, a ofensiva tem como base dados obtidos na primeira fase da ‘Caixa Forte’, que identificou os responsáveis pelo chamado ‘Setor do Progresso’ do PCC, dedicado à lavagem de dinheiro do tráfico.

A PF apontou que tais informações revelaram que os valores obtidos com o tráfico eram, em parte, canalizados para inúmeras outras contas bancárias da facção, inclusive para as contas do ‘Setor da Ajuda’ — responsável por recompensar membros da facção recolhidos em presídios.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

6 comentários

      1. Ao que parece ele agora voltou para as drogas “lícitas” e já conhecidas.

  1. O STF fortalece os traficantes no Rio, no mínimo em troca de benesses das facções, mas as forças federais AGEM COM INTELIGÊNCIA PRA ENFRAQUECÊ-LOS.
    Não podem subir nos morros, mas impedem as drogas e armas entrarem. Adoooooro!!!
    #PFNasRuas

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês