-Publicidade-

Em operação, milicianos do RJ são alvos da PF

Justiça garante que grupo tenta influenciar as eleições municipais
Agentes da polícia atuam para desarticular expansão do PCC | Foto: MARCELO CAMARGO/AGÊNCIA BRASIL
Agentes da polícia atuam para desarticular expansão do PCC | Foto: MARCELO CAMARGO/AGÊNCIA BRASIL | Agentes da polícia atuam para desarticular expansão do PCC | Foto: MARCELO CAMARGO/AGÊNCIA BRASIL

Justiça garante que grupo tenta influenciar as eleições municipais

PCC
Agentes atuam no âmbito da operação Sólon | Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

A Polícia Federal (PF) iniciou nesta quinta-feira, 12, mais um desdobramento da Operação Sólon. Na mira, estão os irmãos Natalino (ex-deputado) e Jerominho Guimarães, acusados de chefiar quadrilhas de milicianos na cidade do Rio de Janeiro. A Justiça apura suposta lavagem de dinheiro do grupo, responsável por financiar campanhas eleitorais. Conforme o inquérito, a dupla almejava cargos no Executivo e no Legislativo municipal.

Dessa forma, poderiam retomar o controle da Zona Oeste da capital fluminense. Os irmãos Guimarães são apontados como fundadores da “Liga da Justiça”, organização deu origem à maior milícia em atividade no RJ. Ambos ficaram presos por 11 anos, mas libertados em 2018. A ação de hoje da PF mobilizou 85 agentes que foram procurar provas nas casas dos suspeitos, em comitês de campanhas e em empresas ligadas aos envolvidos.

Leia também: “Fachin pressiona Aras por inquérito que implica Maia”

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês