-Publicidade-

Lava Jato: Augusto Aras pede investigação contra procuradores

Procurador-geral da República parte para cima de integrantes da operação
PGR parte para cima de procuradores da Lava Jato
PGR parte para cima de procuradores da Lava Jato | Foto: Divulgação/PF

A Lava Jato sofreu mais um revés nesta quarta-feira, 10, um dia após decisão da Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) contra integrantes da operação anticorrupção. Desta vez, o procurador-geral da República, Augusto Aras, pediu que sejam investigados os procuradores que integraram a força-tarefa em Curitiba.

Leia mais: “Procuradores da Lava Jato lamentam ‘distorção sensacionalista’ do STF”

O pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR) foi encaminhado à Corregedoria do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP), informa a agência de notícias Reuters nesta quarta. A solicitação contra integrantes do próprio Ministério Público foi feita, no entanto, na última semana, avisa a equipe de comunicação do órgão.

O requerimento de investigação de procuradores não surgiu diretamente no gabinete da PGR. Aras decidiu dar prosseguimento à solicitação feita originalmente pelo ministro Humberto Martins, presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ). O magistrado recorreu à PGR após ter conhecimento de supostas mensagens (tornadas públicas a partir de crime cibernético) que dariam a entender o interesse de membros da Lava Jato em investigar ministros do STJ, o que só poderia ser realizado pelo STF, pois eles contam com foro privilegiado.

Procuradores que fizeram parte da Operação Lava Jato negam a veracidade de tais conteúdos e reforçam que nunca tiveram intenção de abrir investigações contra magistrados do STJ.

Fim da operação

Na última semana, a Lava Jato chegou ao fim enquanto força-tarefa baseada em Curitiba (PR) — por decisão da PGR. Assim, os trabalhos relacionados a ela foram incorporados pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado. O desfecho da operação é analisado pelo editor-executivo Silvio Navarro em texto publicado na atual edição da Revista Oeste.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

4 comentários

  1. Vai aí, soma com o aumento do judiciário que está por vir, e julga! Julga não. Conclua o qto fui safado, infeliz, e infiel à minha familia, meus amigos, e sobretudo aos meus princípios, não twr me tornado um FUNCIONÁRIO PÚBLICO CONCURSADO..
    As(os) bestas.

  2. A indicação de Aras para a PGR é a contribuição de Jair Bolsonaro para o combate à corrupção. Lamentável! Sr. Jair, não conte com meu voto em 2022. Decepcionei-me profundamente com você.

  3. Além do Kassio, Aras é outro ERRO DE BOLSONARO… melhor, do dedo podre da advogada Karina Kufa NA ÁREA JURÍDICA. Meu Deus, quem mais esta mulher vai indicar pra arrebentar com o país?
    #VergonhaKarinaKufa

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês