-Publicidade-

Bolsonaro vence o PT mais uma vez

STF suspende queixa-crime de Dilma contra o presidente da República
Jair Bolsonaro: mais uma vitória contra políticos do PT | Foto: VALTER CAMPANATO/AGÊNCIA BRASIL
Jair Bolsonaro: mais uma vitória contra políticos do PT | Foto: VALTER CAMPANATO/AGÊNCIA BRASIL | jair bolsonaro x dilma rousseff - queixa-crime - stf

STF suspende queixa-crime de Dilma contra o presidente da República

jair bolsonaro x dilma rousseff - queixa-crime - stf
Jair Bolsonaro: mais uma vitória contra políticos do PT | Foto: VALTER CAMPANATO/AGÊNCIA BRASIL

Depois de superar Fernando Haddad na disputa pela presidência da República nas eleições de 2018 e ter decisão a seu favor em ação movida pelo candidato derrotado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) em junho, Jair Bolsonaro volta a conquistar mais uma vitória contra o PT. Agora, ele vê o Supremo Tribunal Federal (STF) suspender queixa-crime de Dilma Rousseff, que o acusava de injúria.

Leia mais: STF promove o confronto PT X PT

Responsável pela análise da ação movida pela petista, a ministra Rosa Weber se baseou na imunidade presidencial — que define que o ocupante do cargo não pode ser punido por temas que não estejam relacionados à função — para definir que o assunto ficará suspenso enquanto Bolsonaro for presidente da República. Assim, ela acatou a recomendação do procurador-geral da República, Augusto Aras. Ele defendeu o arquivamento do caso.

Comissão da Verdade

A queixa-crime movida por Dilma contra Bolsonaro se refere a discurso feito em 2014 pelo então deputado federal. Na ocasião, o hoje mandatário do país foi ao plenário da Câmara dos Deputados para criticar a Comissão da Verdade. Ele chegou a relembrar o caso em postagem no Twitter em agosto do ano passado.

“Comparo a Comissão da Verdade que está aí com aquela cafetina…”

“Comparo a Comissão da Verdade que está aí com aquela cafetina que, ao querer escrever a sua biografia, escolheu sete prostitutas. E o relatório final das prostitutas era de que a cafetina deveria ser canonizada. Essa é a comissão da verdade de Dilma Rousseff”, criticou o então parlamentar

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.
-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês