-Publicidade-

Gilmar volta a atacar o Planalto e defende governadores

Supremo Tribunal Federal tirou de Bolsonaro o poder de reabrir o comércio e entregou essa responsabilidade aos Estados
O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal | Foto: Divulgação/Agência Brasil
O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal | Foto: Divulgação/Agência Brasil | O ministro do Supremo Tribunal Federal Gilmar Mendes | Foto: DIVULGAÇÃO/AGÊNCIA BRASIL

Supremo Tribunal Federal tirou de Bolsonaro o poder de reabrir o comércio e entregou essa responsabilidade aos Estados

gilmar
O ministro do Supremo Tribunal Federal Gilmar Mendes
Foto: DIVULGAÇÃO/AGÊNCIA BRASIL

O ministro do Supremo Tribunal Federal Gilmar Mendes mirou outra vez os canhões contra o governo Bolsonaro no sábado 1º. Ele criticou a condução do Palácio do Planalto no enfrentamento da pandemia de coronavírus ao afirmar que vivemos uma situação de “constrangimento mundial”. Além disso, garantiu que as coisas só não pioraram “graças ao SUS e aos governadores”. Conforme noticiou Oeste, a Corte tirou de Bolsonaro o poder de determinar a reabertura do comércio e entregou essa prerrogativa aos Estados.

Leia também: “Gilmar Mendes violou a Lei de Segurança Nacional, informa Defesa”

“Acredito que nós estamos agora em tempos de pandemia com esse alto constrangimento que estamos a enfrentar. São mais de 92 mil mortos a esta altura e nos avizinhamos desse macabro número de 100 mil mortos no Brasil”, declarou Gilmar em live promovida pelo Instituto de Direito Público. “Não obstante, me parece que não chegamos a resultados ainda mais massacrantes, ainda piores, graças ao SUS. E, acho, graças às ações dos governadores, que foram extremamente pró-ativos nesse contexto”, concluiu.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.
-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês