-Publicidade-

Grupo se movimenta contra reeleição de Alcolumbre e Maia

Parlamentares vão acionar o Supremo Tribunal Federal para impedir candidaturas dos atuais presidentes do Senado e da Câmara
Os presidentes da Câmara e do Senado, Rodrigo Maia e Davi Alcolumbre | Foto: MARCELO CAMARGO/AGÊNCIA BRASIL
Os presidentes da Câmara e do Senado, Rodrigo Maia e Davi Alcolumbre | Foto: MARCELO CAMARGO/AGÊNCIA BRASIL | Os presidentes da Câmara e do Senado, Rodrigo Maia e Davi Alcolumbre | Foto: MARCELO CAMARGO/AGÊNCIA BRASIL

Parlamentares vão acionar o Supremo Tribunal Federal para impedir candidaturas dos atuais presidentes do Senado e da Câmara

congresso nacional - rodrigo maia e davi alcolumbre - senadores
Os presidentes da Câmara e do Senado, Rodrigo Maia e Davi Alcolumbre | Foto: MARCELO CAMARGO/AGÊNCIA BRASIL

Davi Alcolumbre (DEM-AP) e Rodrigo Maia (DEM-RJ) não podem tentar a reeleição para as presidências do Senado Federal e da Câmara dos Deputados, respectivamente. Com esse entendimento, dez senadores prometem acionar o Supremo Tribunal Federal (STF) contra o interesse da dupla em se manter no comando das Casas do Congresso Nacional.

Leia mais: “‘Me decepcionou muito’, diz senador sobre Davi Alcolumbre”

A ação apoiada por dez senadores deverá ser encaminhada ao STF na segunda-feira, 31, conforme destaca o jornal O Estado de S. Paulo. Assim, o grupo de parlamentares se junta ao PTB. O partido controlado pelo ex-deputado federal Roberto Jefferson já havia recorrido ao Supremo para mostrar insatisfação com a possibilidade de reeleição de Alcolumbre e Maia. A legenda fala em inconstitucionalidade. Afinal, o artigo 57 da Constituição Federal proíbe a “recondução para o mesmo cargo na eleição imediatamente subsequente” nas Casas legislativas.

A movimentação contra a possibilidade de reeleição da dupla do DEM une integrantes da esquerda e da direita. Entre os senadores que assinam o documento a ser encaminhado ao STF estão Alessandro Vieira (Cidadania-ES), Jorge Kajuru (Podemos-GO), Major Olímpio (PSL-SP), Oriovisto Guimarães (Podemos-PR) e Randolfe Rodrigues (Rede-AP).

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

5 comentários

  1. Foram eleitos pelo POVO pra comandar uma casa, que se fosse de prostituição, nos daria pelo menos algum prazer. Vagabundos que não pensam em seu torrão, sua Pátria. Bandidos de colarinho branco à serviço do ” mecanismo ” genocida que destroem famílias e gerações inteiras de brasileiros. Não é deles a culpa por tanta ousadia. A responsabilidade é de todos os que frequentam essas casas legislativas, cujos ingressos buscaram em nossas mãos, por conduzirem às presidências “cafetinos” sem qq expressão política, sem votos,. Uma VERGONHA. Que peçam essa dupla o nosso voto para legitimar o casuismo. Em resposta diremos NUNCA. Pela omissão, pela isenção com o POVO. Ainda que nesta legislatura pautem a PRISÃO em SEGUNDA instância e fim do Foro privilegiado, o tempo desses crápulas acabou. Já prejudicaram demais o Brasil, se associando a instituições aparelhadas, a OAB e TCU e TCEs. Na verdade o “MECANISMO” os fazem seres SUPREMOS. Que a “corte” saiba rechaçar categoricamente, é finalmente, esses crápulas representantes de Renan, Juca, Barbalho, Sarney, FHC e tantos outros atores dessa trama macabra E que não nos venham com Fernando Bezerra e Ailton Lyra. Chega de assassinatos à constituição, chega de tanta barbárie.

  2. Vai ser um jogo de xadrez contra esses dois pústulas, uma vez que ambos, Maia e Alcolumbre, estão com processos engavetados no stf e há vários pedidos de impeachment no congresso contra membros da suprema corte. Resumo da ópera, caímos no jargão preferido dos políticos: ME AJUDA A TE AJUDAR! E nós, pagadores de impostos, só nos resta o desabafo por aqui. Espero que mude.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês