-Publicidade-

STJ mantém Adélio Bispo em presídio federal

Autor da facada em Bolsonaro está detido em Mato Grosso do Sul

Autor da facada em Bolsonaro está detido em Mato Grosso do Sul

adélio bispo - atentado contra bolsonaro - justiça
Adélio Bispo, acusado como autor das facadas contra Bolsonaro | Foto: DIVULGAÇÃO/ACBPM

Autor da facada no então candidato a presidente Jair Bolsonaro, Adélio Bispo seguirá detido em Mato Grosso do Sul. Afinal, foi o que decidiu nesta quarta-feira, 17, Joel Ilan Paciornik, do Superior Tribunal de Justiça (STJ). Dessa forma, Adélio continuará na Penitenciária Federal de Campo Grande.

Leia mais:Adélio Bispo agiu sozinho na tentativa de assassinar Bolsonaro, diz MPF

A decisão de Paciornik não é definitiva, contudo. Isso porque o parecer monocrático só será válido enquanto o tribunal não julgar o caso em definitivo — o que caberá à Terceira Seção do STJ. Ainda não há, entretanto, definição de quando o tema entrará na pauta da Corte.

O caso envolvendo o homem que tentou assassinar Bolsonaro chegou ao STJ após imbróglio em instâncias inferiores do Poder Judiciário. Isso porque em março o juiz Dalton Conrado, da Justiça Federal em Campo Grande, entendeu que Adélio não deveria seguir em presídio. De acordo com ele, o autor da facada precisaria se transferido para “local adequado” em fvor de tratamento psiquiátrico, conforme informa a Agência Brasil.

Posteriormente, o juiz Bruno Savino, da 3ª Vara da Justiça Federal em Juiz de Fora, foi o responsável por encaminhar o assunto para o STJ. Para o magistrado da cidade mineira em que o atentado contra a vida de Bolsonaro ocorreu, o hospital psiquiátrico da região, que a saber fica em Barbacena (MG), não teria como garantir a segurança de Adélio.

Absolvição

Savino foi, aliás, o responsável por absolver Adélio Bispo. Segundo ele, o autor da facada não poderia ser responsabilizado criminalmente, pois teria sido diagnosticado com transtorno mental. O magistrado, todavia, decidiu que ele deveria ficar internado por tempo indeterminado em hospital psiquiátrico. Mas, desde então, Adélio permanece detido na capital de Mato Grosso do Sul.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.
Envie-nos a sua opinião, sugestão ou crítica! Fale conosco
-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês