Kanye West desiste de concorrer à presidência dos EUA - Revista Oeste

Edição da semana

Em Em 15 jul 2020, 15:20

Kanye West desiste de concorrer à presidência dos EUA

15 jul 2020, 15:20

Rapper já estava montando uma estrutura de campanha; família estaria preocupada com a saúde mental de Kanye West

Kanye West

Arte feita por fãs de Kanye West | Foto: Twitter

O cantor norte-americano Kanye West não deve disputar a eleição presidencial deste ano. Antigo apoiador de Donald Trump, West anunciou a sua candidatura em um post no Twitter no início do mês.

A suposta desistência de Kanye West foi divulgada pela New York Magazine, que estava participando da cobertura da sua campanha. As estrutura de campanha, que já contava inclusive com voluntários, está sendo desmontada, de acordo com um assessor.

Somente no Estado da Florida, a campanha de Kanye West já contava com 180 pessoas para recolher assinaturas, contando voluntários e contratados, informa a revista Exame.

Steve Kramer, que estava ajudando a montar a estrutura de campanha afirmou que é normal que isso aconteça. “Não tenho nada bom ou ruim a dizer sobre Kanye. Todo mundo tem sua decisão pessoal sobre por que tomar as decisões. Concorrer à presidência tem de ser uma das coisas mais difíceis para alguém realmente considerar nesse nível”, concluiu.

A pressão da família pode ter contribuído para que West tomasse essa decisão. O site TMZ chegou a divulgar a preocupação deles que o rapper estivesse sofrendo de trastorno bipolar.

Em uma pesquisa divulgada nesta semana, Kanye West apareceu com 2% das intenções de voto. Ainda de acordo com este levantamento, ele retiraria mais votos de Donald Trump do que do candidato democrata Joe Biden.

Um artista polêmico

Casado com a socialite Kim Kardashian, que ficou famosa por participar de reality show, Kanye West é pai de quatro filhos. Ele possui 21 prêmios Grammy, que são considerados os mais importantes da indústria musical, sendo o maior vencedor da história.

Kanye foi apoiador de primeira hora do atual presidente, o republicano Donald Trump, e é conhecido por não possuir papas na língua e defender opiniões conservadores.

Conforme já noticiado por Oeste, West afirmou que é contra o aborto, que seria um projeto de supremacistas brancos “para fazer o trabalho do diabo”. Sobre o coronavírus, afirmou que inegavelmente a melhor forma de prevenção é “parar de fazer coisas que deixam Deus bravo”.

TAGS

*O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine a nossa newsletter

Colunistas

O império dos sem-voto

Há cada vez mais pessoas que nunca receberam um único voto na vida, e não têm mandato nenhum, dizendo o que o cidadão deve ou não deve fazer

O mal de roupa nova

O Partido Democrata não esconde as intenções: quer mais coletivismo, menos autonomia dos Estados, maior controle exercido pelo Executivo central e intervenção na economia

A nova Torre de Babel

Ao contrário do mito bíblico, a torre atual está sendo edificada com base na confusão proposital das palavras por indivíduos desprovidos de inteligência e coragem

Segundo turno nupcial

“Ué, você tá torcendo pra mim?” / “Não sei. Estou indeciso”

A imprensa morre no escuro

A atividade que já foi chamada de “quarto poder” escorrega perigosamente para a irrelevância

O resgate de Tocqueville

O desprezo pelo cristianismo, tão comum em meios “progressistas”, representa um perigoso afastamento dos pilares norte-americanos

A coerção e o coronavírus

A necessidade de restrições ocasionais não deve abalar os fundamentos do verdadeiro liberalismo, sustentado no “inovismo” e no “adultismo”

Uma nova doença: o vício em desculpas

Poucas figuras públicas têm a força de caráter para se recusar a pedir desculpas aos identitaristas, que gostam de desempenhar o papel de vítimas permanentes

Você não pode perder

A VOZ DAS REDES

Uma seleção de tuítes que nos permitem um olhar instigante do mundo, ajudam a pensar e divertem o espírito

LEIA MAIS

Oeste Notícias

R$ 19,90 por mês