Lava Jato: Polícia Federal cumpre mandados no RJ - Revista Oeste

Edição da semana

Em Em 18 nov 2020, 07:20

Lava Jato: Polícia Federal cumpre mandados no RJ

18 nov 2020, 07:20

Força-tarefa da operação atua em parceria com equipes da PF, da Receita e do Ministério Público

lava jato

Representantes da Receita e do Ministério Público apoiam a ação da PF | Foto: Divulgação/Agência Brasil

Agentes da Polícia Federal (PF) cumprem 46 mandados de busca e apreensão na cidade do Rio de Janeiro, nesta quarta-feira, 18, contra esquema de pagamento de propina a auditores da Receita Federal. Batizada de Armadeira 2, a operação conta com o apoio de equipes da Receita e do Ministério Público Federal (MPF).

A operação foi autorizada pela 7ª Vara Federal Criminal do RJ, que determinou o bloqueio de R$ 520 milhões em bens dos investigados e o afastamento imediato dos auditores suspeitos. De acordo com o MPF, a ação de hoje decorre de investigações iniciadas a partir da delação premiada de auditores fiscais investigados na primeira fase da operação, deflagrada em outubro do ano passado.

Os delatores revelaram a existência de um esquema de arrecadação de propina a servidores da Superintendência da Receita Federal na 7ª Região Fiscal. Segundo a Justiça, esse esquema contava com a participação de “servidores federais que ocupam postos estratégicos na Receita Federal do Brasil, bem como de contadores e empresários”.

Entre os alvos da Armadeira 2, estão empresas de cigarros e bebidas, além de duas redes de supermercados que teriam se beneficiado do esquema ao deixar de ter impostos cobrados pelos agentes de fiscalização da Receita Federal. Uma dessas redes, cujo nome não foi divulgado, contava com a intermediação de um auditor aposentado que presta assessoria ao grupo.

Leia também: “STJ rejeita pedido para reduzir pena de Lula na Lava Jato”

TAGS

*O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine a nossa newsletter

Colunistas

O partido contra o Brasil

Ninguém ainda descobriu no planeta um jeito tão eficaz de concentrar renda quanto a fórmula usada para administrar as contas públicas no país

A paciência acabou

Os brasileiros começam a reagir à cassação dos direitos individuais

O ataque

A baderna no Capitólio é mais um sintoma da crise da democracia do que a causa de novos problemas

Eficácia

“Você demorou muito a comprar. Eficácia depende de rapidez” / “Poxa… Se eu soubesse teria comprado mais rápido. Ando muito dispersivo”

O culto à ignorância

Valorizar a educação formal e a cultura clássica virou preconceito elitista, um mau sinal para o futuro

Como surgiu o novo coronavírus?

A resposta mais provável, até o momento: o vírus teve origem em pesquisas com manipulação genética no Instituto de Virologia de Wuhan

Globalistas assanhados com Biden

Eles não costumam viver de fatos, apenas de narrativas. Adotam a visão estética de mundo, e por isso a ONU é seu maior símbolo

A coerção e o coronavírus

A necessidade de restrições ocasionais não deve abalar os fundamentos do verdadeiro liberalismo, sustentado no “inovismo” e no “adultismo”

Uma nova doença: o vício em desculpas

Poucas figuras públicas têm a força de caráter para se recusar a pedir desculpas aos identitaristas, que gostam de desempenhar o papel de vítimas permanentes

Você não pode perder

A VOZ DAS REDES

Uma seleção de tuítes que nos permitem um olhar instigante do mundo, ajudam a pensar e divertem o espírito

LEIA MAIS

Oeste Notícias

R$ 19,90 por mês