Magazine Luiza decide abrir processo seletivo apenas para negros e tema repercute

Edição da semana

Em 20 set 2020, 16:00

Magazine Luiza decide abrir processo seletivo apenas para negros e tema repercute

20 set 2020, 16:00

Anúncio abriu uma disputa entre os que elogiam a medida e aqueles que acusam a Magalu de “racismo reverso” com brancos

Magazine Luiza

Foto: Reprodução

Após o Magazine Luiza anunciar que só vai aceitar candidatos negros no seu programa de trainees 2021, o assunto dominou as redes sociais.

A decisão da empresa abriu um disputa entre os que elogiam a medida e aqueles que acusam a Magalu de “racismo reverso” com brancos, usando a hashtag #MagazineLuizaRacista.

LEIA MAIS: A ONU NÃO É AMIGA DAS MULHERES, na edição desta semana da Revista Oeste

A juíza do Trabalho Ana Luiza Fischer Teixeira de Souza Mendonça escreveu em seu perfil no Twitter: “Discriminação na contratação em razão da cor da pele: inadmissível”.

“Na minha Constituição, isso ainda é proibido”, prosseguiu a juíza, ao responder um comentário feito na publicação.

Fischer é juíza no TRT-3 (Tribunal Regional do Trabalho de Minas Gerais). Depois da repercussão, ela sofreu acusações de racismo e decidiu apagar a postagem.

Na ocasião em que o programa foi divulgado, o Magazine Luiza disse que “o objetivo é trazer mais diversidade racial para os cargos de liderança da companhia, recrutando universitários e recém-formados de todo Brasil, no início da vida profissional”.

Outras manifestações

Dentre os críticos, estão o vice-líder do governo na Câmara, deputado Carlos Jordy (PSL). O deputado afirmou que está entrando com representação no Ministério Público contra a empresa para que seja apurado crime de racismo.

O Presidente da Fundação Cultural Palmares, Sérgio Camargo, também repercutiu o tema.

TAGS

*O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

22 Comentários

  1. Vou começar a rever meu posicionamento ao fazer compras na Internet.

    Responder
  2. Essa Luiza Trajano é uma tremenda de uma petista, amiguinha da anta e quer causar. Por quê não abre concurso para os mais necessitados sejam brancos, pretos , pardos, amarelos e outras etnias. Se é para discriminar vou começar a não comprar mais nessa loja!

    Responder
  3. Magazine Luiza?
    Tiro no pé.

    Responder
  4. Não compro nesse magazine desde que notei a sua parceria com o ptismo no governo da dilmanta, agora então nem vejo o preço em suas lojas.

    Responder
  5. CONVIDO O BRASIL A BOICOTAR A MAGAZINE LUIZA A PARTIR DE AGORA! DECISÃO ESTÚPIDA, ILEGAL, DISCRIMINATÓRIA. UM TAPA NA CARA DO BRASIL PARA FAVORECER O DISCURSO RACIAL E A ESQUERDALHA A TER UMA BANDEIRA DE CAOS. NOTA ZERO PARA ESTA LOJA QUE PREFERE CUSPIR NOS CLIENTES A FAVOR DE UMA SELEÇÃO REALMENTE BASEADA EM CAPACIDADES. MEU CARTÃO DA LOJA JÁ FOI CANCELADO! BOICOTE JÁ!!!

    Responder
  6. A Magalu perdeu a oportunidade de promover a paz entre os povos! Coisa de petista!

    Responder
  7. Dar oportunidade a jovens desassistidos, de famílias pobres, seria boa medida de inclusão.
    Mas discriminar a cor?
    Um negro de família abastada seria contratado, um branco muito pobre mas talentoso e esforçado não?

    Responder
    • O que dá pra deduzir é que o Magazine Luiza quis fazer “bonito pra galera”. Se houvesse, de fato, o desejo de corrigir possíveis injustiças, bastava abrir o concurso de forma generalizada e aprovar um percentual alto de negros, mas preferiu os holofotes. Só isso.

      Responder
  8. kkkkkkkkk Os bots e bitolados ficaram em polvorosa! Calma, racistas, é só UMA empresa fazendo inclusão e diversidade. As demais continuam racistas e dando preferência a vocês, brancos.

    Responder
    • Hum, vamos ver nas próximas seleções amplas se o Magazine vai deixar de contratar a maioria branca, porque, neste caso, nada mudou.

      Responder
    • Por que será que todo comentário de esquerdolóide começa ou termina com uma relinchadinha? Vai à luta, garota. Ninguém tem que te dar colinho.

      Responder
    • Essa atitude confirma e prova o quanto VCS são hipócritas e sem noção de tudo…. típico de jovens revolucionários de esquerda incapazes de perceceberem que esse comportamento traz outro lado o reverso de tudo …. inclusive o acirramento de ódio entre pessoas quando precisamos harmonizar o ambiente. Lamentável que existam pessoas com tão baixa noção dos impactos que isso gera pra tds nós. É ainda dizem q querem um país melhor???? De que jeito???? Com atitudes desse nype….. gente de mente curta!!!!!!

      Responder
  9. Essa discriminação reflete bem a linha nefasta de pensamento progressista que tenta se apossar do País. Uma lástima pra sociedade, dividindo e acirrado ânimos. No fundo, é o que desejam, dividir pra dominar.
    Diferença social se combate aproximando pessoas, oferecendo oportunidades na base e não tirando o mérito de outros.

    Responder
  10. Isso é parte de uma nojenta e bastarda ideia da esquerdalha, de que racismo é só quando se prejudica ou discrimina negros… quando é com outras raças, etnias, ou até mesmo nacionalidades aí não…! E ainda tem vadia que vem aqui defender!
    Divulguem ao máximo…essa b**** de rede vai sentir o peso das consequências de seus atos!

    Responder
    • Isto é só propaganda grátis pro Magalu. Eles sabem que é ilegal. Conseguiram o que queriam.

      Responder
  11. Somos todos da raça humana. Como promover a igualdade entre as pessoas fomentando a segregação com base na cor da pele? Simples, a esquerda não quer promover a igualdade, sob nenhum aspecto, quer apenas compartimentar e dividir a sociedade. Bem, continuo unido a todos os meus irmãos da raça humana, e não vou comprar de lojas que promovem o racismo.

    Responder
    • Exatamente! Esse termo “raça” é papo de racista. Somos uma espécie!

      Responder
      • Impressionante como as pessoas tem o dom de errar justificando ajustar os erros alheios.
        Esse program é politicamente incorreto.

        Responder
  12. Lamentável esse posicionamento do Magazine Luiza.
    Por mim, boicoto a loja a partir de agora. Ridículo isso. Já imaginaram se fosse o contrário?
    amanhã teria gente bombardeando as lojas.
    Isso não é inclusão, é puro marketing

    Responder
  13. A PRÓPRIA DONA LUIZA ESCLARECE QUE A MEDIDA É PUBLICITÁRIA, MARKETING TRANSVERSO É BEM MAIS BARATO…

    Responder
  14. “Racismo reverso” é eufemismo canalha. É só racismo mesmo! Magazine Luiza já viu, mas nunca, nunca mais verá a cor do meu dinheiro.

    Responder
  15. Impressionante como as pessoas tem o dom de errar justificando ajustar os erros alheios.
    Esse program é politicamente incorreto.

    Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine a nossa newsletter

Colunistas

Vacinação sem vacina

Falar em obrigar a população inteira a se vacinar — com uma vacina que não existe — significa o quê? Um negócio da China?

Supremas diferenças

Ao compararmos o STF à Suprema Corte dos Estados Unidos, o choque é violento

A coerção e o coronavírus

A necessidade de restrições ocasionais não deve abalar os fundamentos do verdadeiro liberalismo, sustentado no “inovismo” e no “adultismo”

Uma nova doença: o vício em desculpas

Poucas figuras públicas têm a força de caráter para se recusar a pedir desculpas aos identitaristas, que gostam de desempenhar o papel de vítimas permanentes

Você não pode perder

Ciência, que é bom, nada

Ciência, que é bom, nada

"Desde o começo da epidemia a discussão vem sendo assim: política em primeiro lugar", afirma J.R. Guzzo...

A VOZ DAS REDES

Uma seleção de tuítes que nos permitem um olhar instigante do mundo, ajudam a pensar e divertem o espírito

LEIA MAIS

Oeste Notícias

R$ 19,90 por mês