Mandetta mais uma vez vira alvo de críticas nas redes sociais - Revista Oeste

Edição da semana

Em Em 25 set 2020, 18:48

Mandetta mais uma vez vira alvo de críticas nas redes sociais

25 set 2020, 18:48

Os internautas aproveitaram para lembrar que o ex-ministro tentou impedir o uso dos remédios à base de cloroquina no Brasil

luiz henrique mandetta - livro - 5 perguntas

Mandetta lança livro sobre seu período à frente do Ministério da Saúde
Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil

Graças ao lançamento de seu livro, Um Paciente Chamado Brasil, o ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta voltou a virar alvo de críticas no Twitter. A hashtag #mandetta foi usada para comentar o livro publicado nesta sexta, 25, no qual o ex-ministro questiona a política adotada pelo governo Bolsonaro no combate ao coronavírus. Os internautas aproveitaram para lembrar que foi Mandetta quem pediu para os doentes não procurarem ajuda médica nos primeiros sintomas da doença e tentou impedir o uso dos remédios à base de cloroquina no Brasil.

Leia também: “SP: com 9ª semana de queda em internações, hospital de campanha é desativado”

TAGS

*O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

9 Comentários

  1. Esse cara tem que responder com cadeia perpetua pelo genocidio que ele fez no brasil com p fiquem em casa e negando remedio as pessoas

    Responder
  2. Mandetta e os membros do STF que decidiram o que era de alçada exclusiva do Executivo, deverão ir a julgamentos pelos malefícios e mortes provocadas ao povo brasileiro.
    Enquanto não responsabilizarmos esses presunçosos limitados e alienados homens públicos, a situação continuará se repetindo.
    Algum advogado poderia entrar com uma ação exigindo danos morais e pecuniários pelas maldades propositais causas por eles e/ou, uma ação pública com a assinatura de inúmeros cidadãos brasileiros, na qual faço questão de constar como parte.

    Responder
  3. Boa Mandetta, nem sequer lerei a b**** do teu livro. Dançarino de despedida, incompetente de mão cheia, deve estar sem entender o pq não virou o genocida do Gilmar. Mas foi o genocida de Manaus.
    Será lembrado na história como uma das tentativas da esquerda radical, os sociais democratas, como o ENGODO. Ofde1puta#sefu

    Responder
  4. Picareta

    Responder
  5. Maletta com ” Sérgio morro deveriam lançar ” uma Dupla sertaneja ” a hora ” do adeus!!!

    Responder
    • Mandetta e moro foram a tentativa q a mídia através do PSDB e seu partido satélite o DEM, d emplacar uma oposição a Bolsonaro com respaldo da população. O q se viu na realidade foi q após a saída d ambos do governo, suas pastas começaram a produzir bons resultados. Na pasta da justiça recorde d apreensão d drogas, com desarticulação d facções, agora o combate ao contrabando d tudo Amazônia (minério, diamante etc.). A saúde abraçou o protocolo com cloroquina, evitou a superlotação nos hospitais. Depois ficam assustados com a popularidade do Bolsonaro nas pesquisas.

      Responder
  6. Genocida! Vai pagar sentado no colo do capeta!

    Responder
    • Coitado do capeta!!!!

      Responder
      • Coitado o cacildis. O capetinha fica manipulando seus brinquedinhos na terra e depois nao quer do lado dele depois? Essa nao passa de um moleque mimado! Isso nao es homem, es um moleque safado.

        Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine a nossa newsletter

Colunistas

O império dos sem-voto

Há cada vez mais pessoas que nunca receberam um único voto na vida, e não têm mandato nenhum, dizendo o que o cidadão deve ou não deve fazer

O mal de roupa nova

O Partido Democrata não esconde as intenções: quer mais coletivismo, menos autonomia dos Estados, maior controle exercido pelo Executivo central e intervenção na economia

A nova Torre de Babel

Ao contrário do mito bíblico, a torre atual está sendo edificada com base na confusão proposital das palavras por indivíduos desprovidos de inteligência e coragem

Segundo turno nupcial

“Ué, você tá torcendo pra mim?” / “Não sei. Estou indeciso”

A imprensa morre no escuro

A atividade que já foi chamada de “quarto poder” escorrega perigosamente para a irrelevância

O resgate de Tocqueville

O desprezo pelo cristianismo, tão comum em meios “progressistas”, representa um perigoso afastamento dos pilares norte-americanos

A coerção e o coronavírus

A necessidade de restrições ocasionais não deve abalar os fundamentos do verdadeiro liberalismo, sustentado no “inovismo” e no “adultismo”

Uma nova doença: o vício em desculpas

Poucas figuras públicas têm a força de caráter para se recusar a pedir desculpas aos identitaristas, que gostam de desempenhar o papel de vítimas permanentes

Você não pode perder

A VOZ DAS REDES

Uma seleção de tuítes que nos permitem um olhar instigante do mundo, ajudam a pensar e divertem o espírito

LEIA MAIS

Oeste Notícias

R$ 19,90 por mês