Mantida pelo turismo, Ilha de Páscoa vive incerteza - Revista Oeste

Em 2 abr 2020, 13:50

Mantida pelo turismo, Ilha de Páscoa vive incerteza

2 abr 2020, 13:50

Teme-se que os visitantes demorem a voltar e a população sofra com a fome

Foto: Till Schwalm/Pixabay

A Ilha de Páscoa, que depende totalmente do turismo, vive um dos momentos de maior incerteza frente à pandemia de covid-19.

Com pelo menos dois casos confirmados de coronavírus, o território, que pertence ao Chile e está a mais de 3.500 quilômetros do continente, ficou isolado.

As autoridades locais acreditam que a expansão do vírus está quase contida, mas temem as consequências da redução abrupta no turismo.

Os pouco mais de 8 mil habitantes da ilha mostram-se inseguros quanto aos próximos meses.

Conforme disse o prefeito da ilha, Pedro Edmunds, à agência France-Presse, no fim de abril cerca de 3 mil pessoas “se encontrarão nas ruas implorando comida a alguma autoridade local ou nacional, porque não terão como sobreviver”.

Com a ilha fechada, os habitantes podem sobreviver por volta de um mês, avalia o prefeito.

Em tempos normais, cerca de 100 mil visitantes chegam em média todo ano a essa ilha vulcânica na Polinésia.

O local é famoso, principalmente, pelos moais, estátuas de pedra de figuras humanas com cabeça gigante, cuja construção ainda é um mistério.

O prefeito espera que a recuperação comece a ocorrer em agosto, em parte devido à eventual chegada de turistas.

O desafio à frente é melhorar a infraestrutura com o propósito de “reencantar as pessoas para que queiram voltar”, disse Sabrina Tuki, que se dedica ao turismo na ilha há 20 anos.

TAGS

*O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine a nossa news

Coronavírus

Oeste Notícias