Marco Feliciano avisa que pode pedir expulsão de embaixador chinês - Revista Oeste

Em 20 mar 2020, 11:35

Marco Feliciano avisa que pode pedir expulsão de embaixador chinês

20 mar 2020, 11:35

Vice-líder do governo no Congresso afirma que fará isso, caso Yang Wanming não se retrate pelo episódio envolvendo Eduardo Bolsonaro

O deputado federal Marco Feliciano (sem partido-SP) afirmou ontem, quinta-feira 19, que deve solicitar a expulsão do embaixador da China no Brasil, Yang Wanming, informa o jornal Valor. O diplomata se desentendeu com Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) nas redes sociais.

Na quarta-feira, Eduardo sugeriu que a China havia escondido o coronavírus. Feliciano, que é vice-líder do governo, descartou que a fala do deputado do PSL tenha posto em risco a relação diplomática e comercial entre os dois países. “Dizer isso é fazer politicagem com coisa séria”, pontuou.

Ademais, o vice-líder afirmou que, caso Wanming não formule um pedido de desculpas, vai redigir um pedido de expulsão. “A ofensa grave não foi a Bolsonaro, mas a todos nós. Dito isso, o pedido de expulsão é autoexplicativo. As relações entre os países já estão complicadas, porque o embaixador chinês surtou”, disse Feliciano ao jornal.

Entenda

“Quem assistiu Chernobyl vai entender o que ocorreu. Substitua a usina nuclear pelo coronavírus e a ditadura soviética pela chinesa. Mais uma ditadura preferiu esconder algo grave a expor tendo desgaste, mas que salvaria inúmeras vidas A culpa é da China e liberdade seria a solução”, escreveu no Twitter o deputado federal Eduardo Bolsonaro na quarta-feira 18.

A declaração provocou mal-estar nas redes sociais entre o filho do presidente e o diplomata Yang Wanming. O perfil no Twitter da Embaixada da China no Brasil reagiu e afirmou que o filho do presidente Jair Bolsonaro havia contraído um “vírus mental”.

“A parte chinesa repudia veementemente as suas palavras, e exige que as retire imediatamente e peça desculpa ao povo chinês. Vou protestar e manifestar nossa indignação junto ao Itamaraty e à Câmara dos Deputados”, garantiu o diplomata chinês.

O ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, emitiu uma nota informando que as críticas de Eduardo Bolsonaro não refletem a opinião do governo brasileiro. “É inaceitável que o Embaixador Chinês endosse ou compartilhe postagem ofensiva ao Chefe de Estado Brasileiro e aos seus eleitores. As críticas do Deputado Eduardo Bolsonaro à China não refletem a posição do governo brasileiro”, escreveu o chanceler.

Confira os tuítes:

TAGS

*O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine a nossa news

Coronavírus

Oeste Notícias