-Publicidade-

Bolsa da Europa tem piores resultados dos últimos 30 dias

Aumento de casos de coronavírus pelo continente e negociações do Brexit continuam a afugentar investidores.
A Espanha foi o primeiro país da União Europeia a ultrapassar a marca de 1 milhão de infectados por coronavírus | Foto: Jammer/Pixabay
A Espanha foi o primeiro país da União Europeia a ultrapassar a marca de 1 milhão de infectados por coronavírus | Foto: Jammer/Pixabay | bolsa de valores, mercado financeiro, europa, coronavírus, brexit, acordo comercial, espanha, frança, união europeia, estados unidos, eleições americanas 2020, rússia, irã, donald trump, joe biden, debate

Aumento de casos de coronavírus pelo continente e negociações do Brexit continuam a afugentar investidores

bolsa de valores, mercado financeiro, europa, coronavírus, brexit, acordo comercial, espanha, frança, união europeia, estados unidos, eleições americanas 2020, rússia, irã, donald trump, joe biden, debate
A Espanha foi o primeiro país da União Europeia a ultrapassar a marca de 1 milhão de infectados por coronavírus | Foto: Jammer/Pixabay

A quinta-feira, 22, não está sendo um bom dia para as bolsas, tanto na Europa quanto nos Estados Unidos.

O mercado europeu amarga seu menor nível dos últimos 30 dias por três fatores:

  1. Queda na confiança do consumidor alemão, que, com medo de novos confinamentos, deixa de comprar.
  2. Aumento de casos de coronavírus, com Espanha e França passando de 1 milhão de infectados pela doença.
  3. Negociações emperradas do acordo comercial do Brexit.

Já nos Estados Unidos, são quatro os problemas que fazem com que as bolsas trabalhem no vermelho:

  1. Nessa quarta-feira, 21, os investidores perderam a paciência na espera por um pacote de estímulos e fizeram os mercados caírem com muita força.
  2. O chefe de inteligência e espionagem do país John Ratcliffe afirmou que Rússia e Irã tentam interferir nas eleições.
  3. Antes mesmo do debate desta noite, o presidente Donald Trump já encosta nas pesquisas no democrata Joe Biden. E o mercado sabe que, caso não vença e perca por uma diferença muito pequena, o republicano deve levar o resultado à Justiça.
  4. Os casos de coronavírus continuam a subir na maior parte dos Estados americanos, o que pode trazer novas restrições.

Por aqui, a votação do Senado sobre a autonomia do Banco Central foi remarcada para 3 de novembro.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês