Arnaldo Correia de Medeiros: 15 mi brasileiros podem ser vacinados

Em 28 jul 2020, 19:39

Ministério da Saúde: 15 milhões podem ser vacinados em 2020

28 jul 2020, 19:39

É o que afirma o secretário de Vigilância da pasta, Arnaldo Correia de Medeiros

saúde - vacina - oxford - Arnaldo Correia de Medeiros

A vacina é de Oxford, mas está a caminho do Brasil | Foto: CANVA

O governo federal trabalha com a expectativa de que o primeiro lote da vacina de Oxford contra a covid-19 seja aprovado no decorrer dos próximos meses. Com isso, o plano inicial é proteger cerca de 15 milhões de brasileiros ainda em 2020. Ao menos foi o que garantiu o secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Arnaldo Correia de Medeiros. De acordo com ele, prevê-se a chegada da  primeira leva do antídoto ao país até dezembro.

Leia mais: “Redes sociais censuram vídeo em favor da hidroxicloroquina que viralizou”

“Fechamos acordo para o envio de 100 milhões de doses da vacina em três lotes. O número se baseia na campanha de vacinação contra a influenza no Brasil. O primeiro lote deve chegar na primeira quinzena de dezembro, com 15,2 milhões de doses, e o segundo terá o mesmo número de aplicações e chega entre dezembro em janeiro”, disse o secretário em entrevista à CNN Brasil. “O terceiro lote, de 70 milhões de doses, chega entre março e abril. Se todos os estudos derem certo, iremos iniciar a campanha de vacinação em dezembro”, complementa Medeiros.

Prioridade para grupos de risco

O secretário do Ministério da Saúde adiantou que pessoas consideradas do grupo de risco terão prioridade para ser vacinadas neste ano. Dessa forma, os primeiros a receber a vacina de Oxford no Brasil serão profissionais de saúde, idosos e quem apresente comorbidades (doenças que podem agravar a covid-19, como diabetes, infartados e problemas respiratórios). Por fim, Medeiros afirmou que o laboratório da FioCruz poderá produzir a vacina logo mais.

TAGS

*O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

2 Comentários

  1. Difícil de acreditar. Sequer conseguiram o número de testes para fazer o isolamento vertical, que tanto propagaram!

    Responder
  2. Melhor confiar na cloroquina.

    Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine a nossa news

Coronavírus

Oeste Notícias