'Miniusina' poderá render até R$ 2 mil a beneficiários do Bolsa Família - Revista Oeste

Em 12 jul 2020, 20:10

‘Miniusina’ poderá render até R$ 2 mil a beneficiários do Bolsa Família

12 jul 2020, 20:10

O projeto faz parte do Sertanejo Forte, megaprograma que visa à criação de oportunidades de trabalho no sertão

energia solar

Governo quer que pequenos produtores possam gerar energia solar no semiárido | Foto: Soninha Vill/GIZ

As ações do governo de desenvolvimento do semiárido ainda não foram postas em prática, mas projetos em discussão não faltam. Dentro do Sertanejo Forte, o megaprograma que visa à criação de oportunidades de trabalho no sertão, um deles é o Energias do Sertão. Ou, como alguns o estão chamando, o “Fazendinha Solar”.

A iniciativa propõe gerar riqueza pela produção de energia solar e distribuição de renda pelos agricultores do sertão. O pequeno agricultor inserido no Sertanejo Forte poderá ter uma “miniusina” de energia solar, de 200 kW, em sua propriedade rural. A energia produzida será transferida para o sistema.

O projeto não teria nenhum financiamento ao proprietário rural. Empresas parceiras dentro do Sertanejo Forte bancariam o projeto e instalariam a miniusina solar. A expectativa é que a ação possa atender beneficiários do Bolsa Família — que, em breve, será reestruturado no Renda Brasil.

Legislação

O Fazendinha Solar é debatido internamente entre os Ministérios da Cidadania e do Desenvolvimento Regional. Técnicos das pastas conversam com empresários, que estimam um ganho de R$ 2 mil mensais para os pequenos proprietários rurais do Bolsa Família.

A ação foi bem recebida no governo, que a debate junto com o Ministério de Minas e Energia. Afinal, seriam necessárias mudanças na legislação para viabilizar a operação de venda de energia. A geração distribuída de energia possibilita apenas seu consumo, não venda ao sistema. Seria preciso implementar uma lei para permitir a esses minigeradores vender a energia.

TAGS

*O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

8 Comentários

  1. Torcendo pra dar certo! Ótima ideia !

    Responder
    • O governo brasileiro precisa da oportunidade pra o povo que mora na favela ou seja o povo de baixar renda tem familiares no Brasil que não ganha 4oo.oo reais no mês ainda mais depois que a epidemia começou no mundo e no Brasil

      Responder
  2. O STF vai barrar.E se chegar no congresso vira um monstrengo que em vez de ajudar vai atrapalhar.

    Responder
    • Botafogo e seus parceiros como Dória trabalharão para inviabilizar.

      Responder
  3. Boa iniciativa, o problema no Brasil é o excesso de regulação. São tantos interesses e lobbies no setor energético que certamente tentarão barrar este projeto.
    Vide a dificuldade que se evidencia para venda direta do etanol das usinas para os postos de combustíveis sem a intermediação das distribuidoras.
    Infelizmente, no Brasil, jamais tivemos uma economia de livre mercado. Tudo é regulado pelo Estado.

    Responder
  4. Tenho certeza que será mais um projeto exitoso do Governo Bolsonaro. Certamente haverá muito choro e ranger de dentes da esquerdalha. Força Presidente. Conte com o apoio do povo brasileiro.

    Responder
  5. Muito boa idéia!!!

    Responder
  6. Pela primeira vez um Governo olha para o nordeste de forma séria, sem o populismo eleitoreiro dos Governos anteriores.

    Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine a nossa news

Coronavírus

Oeste Notícias