Políticos conseguem ressuscitar mortos — ao menos para doações

Edição da semana

Em Em 29 out 2020, 18:46

Políticos conseguem ressuscitar pessoas — ao menos para doações de campanha

29 out 2020, 18:46

Levanto da Justiça Eleitoral aponta indícios de irregularidades em financiamentos

mortos são doares de campanhas políticas

Lista de financiadores de campanhas conta com… mortos, alega o TSE | Foto: Canva

Nas eleições 2020, há coligações que parecem ter desafiado a ciência e conseguiram trazer gente morta de volta à vida. Ao menos para ajudarem a financiar campanhas. Ontem, a Justiça Eleitoral divulgou que há indícios de que ao menos cinco doadores de candidaturas aparecem no Sistema de Controle de Óbitos (Sisob).

Leia mais: “Mais um candidato a vereador é assassinado no Brasil”

Divulgado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), os dados foram levantados pelo Núcleo de Inteligência da Justiça Eleitoral. Só de doações registradas em nomes de pessoas mortas foram cerca de R$ 6,8 mil. As autoridades, no entanto, não divulgam o total de campanhas envolvidas nesses casos e também não citam quais candidatos foram beneficiários.

Os indícios de irregularidades em doações eleitorais não param na questão de mortos. O TSE afirma que irregularidades podem chegar a R$ 25 milhões. Na lista, há valores doados por mais de 3,7 mil desempregados. Por outro lado, há incompatibilidade entre a renda declarada e a quantia doada por 782 pessoas, informa o portal iG.

O TSE reforça que os dados levantados são apenas indícios, cabendo as autoridades responsáveis realizarem as devidas investigações e, constatando irregularidades, pedir punições à Justiça Eleitoral.

________________

Para você que está vivo e quer acompanhar em primeira mão os principais destaques dos cenários políticos, econômicos, jurídicos e inovadores do Brasil e do mundo, clique aqui e faça parte da lista de transmissão da Revista Oeste no WhatsApp.

TAGS

*O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

1 Comentário

  1. Como se já não nos bastassem os vivos, temos de temer também os mortos. Será que além das doações, irão votar também ? Então teremos “ Urnas Funerárias “ nas eleições. Como todos estarão mascarados, difícil identificar os DEZ funtos.

    Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine a nossa newsletter

Colunistas

Um caso de amor com a tirania

Na França, é cada vez mais evidente o namoro com o autoritarismo sob o disfarce da racionalidade, da competência administrativa, do bem comum, da justiça social

O custo e o valor de ser ‘contrariador’

Prêmios como o ‘Contrarian Prize’ servem para aplacar o medo que muitos têm de se manifestar em defesa daquilo em que acreditam e assim reduzir o poder social do cancelamento cultural

Mentir e trancar é só começar

“Se você começar a proibir aglomeração em ônibus, vai faltar povo pra abastecer a quarentena vip, né?” / “Aí você captou tudo. Vidas doces importam”

O culto à ignorância

Valorizar a educação formal e a cultura clássica virou preconceito elitista, um mau sinal para o futuro

Não é erro, é viés!

Não é uma tese conspiratória imaginar que há, sim, esquema nas pesquisas. Essa é uma possibilidade plausível

A coerção e o coronavírus

A necessidade de restrições ocasionais não deve abalar os fundamentos do verdadeiro liberalismo, sustentado no “inovismo” e no “adultismo”

Uma nova doença: o vício em desculpas

Poucas figuras públicas têm a força de caráter para se recusar a pedir desculpas aos identitaristas, que gostam de desempenhar o papel de vítimas permanentes

Você não pode perder

O ex-mártir

O ex-mártir

"O antigo santo da luta anticorrupção, bandido para a esquerda e traidor para os bolsonaristas é um homem como qualqu...
A descoberta do ano

A descoberta do ano

"Desde o primeiro caso de covid-19, boa parte dos políticos viram na epidemia uma belíssima oportunidade para tirar pr...

A VOZ DAS REDES

Uma seleção de tuítes que nos permitem um olhar instigante do mundo, ajudam a pensar e divertem o espírito

LEIA MAIS

Revista Oeste — Edição 37 — 04/12/2020

Oeste Notícias

R$ 19,90 por mês