OMS diz que transmissão da covid-19 por assintomáticos é 'muito rara'

Edição da semana

Em 8 jun 2020, 21:57

‘Muito rara’, diz OMS sobre transmissão da covid-19 por assintomáticos

8 jun 2020, 21:57

Organização Mundial da Saúde avisa que, dessa forma, ações de combate ao novo coronavírus devem se concentrar no isolamento de pessoas que apresentam sintomas da doença

Maria Van Kerkhove - oms - covid-19 - novo coronavírus - assintomáticos - muito rara

Maria Van Kerkhove integra a equipe da OMS | Foto: REPRODUÇÃO/CNBC

A semana começa com a Organização Mundial da Saúde agitando o cenário científico. Isso porque nesta segunda-feira, 8 de junho, a OMS anunciou que novas pesquisas revelam que a transmissão da covid-19 por pacientes assintomáticos é possível de ocorrer — mas é “muito rara”.

Leia mais:Bolsonaro diz que Brasil pode deixar a OMS

O anúncio surpreendeu a comunidade científica de todo o planeta. Diferentemente da afirmação de hoje, estudos preliminares realizados pelo Centro de Controle de Doenças (CDC) dos Estados Unidos indicavam que pessoas assintomáticas teriam o mesmo “poder” de transmitir o novo coronavírus que os infectados que apresentavam sintomas da doença.

A deliberação anterior fez, inclusive, com que governos mundo afora impusessem regras rígidas de isolamento social. No Estado de São Paulo, por exemplo, o confinamento vigora desde 24 de março — sempre com o governador João Doria validando decisões na “ciência”.

“Parece raro que uma pessoa assintomática realmente transmita [o coronavírus]”

“A partir dos dados que temos, ainda parece raro que uma pessoa assintomática realmente transmita [o coronavírus] a um indivíduo secundário”, declarou Maria Van Kerkhove, chefe da divisão de doenças da OMS, de acordo com o site CNBC. “É muito raro”, enfatizou.

Mudança de estratégia

Para além de anunciar a descoberta pela OMS, a representante da entidade indicou a necessidade de repensar as estratégias que visam a combater a disseminação da pandemia. Para Van Kerkhove, as autoridades devem se dedicar a detectar e isolar somente as pessoas que apresentem sintomas de contaminação pelo novo coronavírus. Ela, contudo, ressalva que pode ser necessário realizar mais estudos a respeito. Afinal, a integrante da OMS salientou ter conhecimento de que estudos anteriores indicavam a transmissão a partir dos assintomáticos.

Em outro ponto, entretanto, a mesma Van Kerkhove reforçou que a missão agora será cuidar de quem revele sintomas da doença. “Queremos focar os casos sintomáticos”, disse a médica. “Se seguíssemos todos os casos sintomáticos e os isolássemos, seguíssemos os contatos e os colocássemos em quarentena, reduziríamos drasticamente [a transmissão do novo coronavírus]”, complementou.

Não é a primeira vez nos últimos dias que a OMS faz o mundo científico voltar-se contra estudos ou decisões anteriores. Na semana retrasada, a entidade avisou a interrupção de testes com a hidroxicloroquina, conforme noticiou Oeste. Na ocasião, a organização comunicou que os trabalhos realizados até então não tinham surtido efeito positivo. Uma semana bastou para a própria organização voltar atrás e mudar de estratégia. Assim, a mesma OMS retomou os testes com o medicamento em  3 de junho.

TAGS

*O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

13 Comentários

  1. Bom, ao que parece Bolsonaro tinha razão, não é Sr Dória?

    Responder
    • Mais uma pataquada científica desmentida pela OMS quase picareta. No fim disso tudo Bolsonaro estava certo. Isolamento é que aumenta a contaminação.

      Responder
    • Picaretagem a nivel internacional. Politizaram a epidemia. Hidroxicloroquina pode. Não pode. Pode sim. Não pode não. Verdade, pode. Isolamento, fique em casa, máscara só para o pessoal da saúde, máscara para todos, alcool em gel, Hospitais de campanha superfaturados, respiradores que não funcionam, supernotificação de óbitos por COVID, subnotificação de infectados, assassinato de 22 pacientes em Manaus, policia batendo e prendendo na BA, PA e CE. Geladeiras cheias e empregos vazios. Manipulações e noticias distorcidas. Banzé na ciência.

      Responder
    • Desde o início sabemos que à questão política… gostaria de dá minha opinião, para que o excelentíssimo senhor presidente da OAB colocasse à disposição das famílias, advogados para processar o estado por ter tirado o direito de seus queridos escolherem se queriam ou não fazer uso da hidroscloroquina!!! É um absurdo.

      Responder
  2. A tal a doutora Maria Van Kerkhove é a chefe da divisão de doenças, e que outra p.. faz essa m.. de OMS. É como se ela fosse a chefe da divisão de hamburgers do Macdonalds, não que incrível. Essa OMS é gerida por um cientista impostor, não merecem crédito algum. O mínimo que esses malditos deveriam ter feito é ter determinado um super isolamento de toda população da cidade sede do vírus chinês, que não me interessa lembrar. Chineses e executivos da OMS são bandidos!

    Responder
    • Excelente matéria!

      Responder
  3. Sério?? E esses mais de 80 dias parados?? Foi com base em qual ciência?? Os governadores pararam e agora os juízes continuam o fechamento

    Responder
  4. Já saímos da OMS? PORRA os americanos já!!!
    Essa OMS é tão mafiosa, q nos faz lembrar o BRASIL pôs DEMOCRACIA MILITAR.
    Se os atores que nos foram apresentados por José Sarney e FHC ñ são bandidos corruptos, TODOS, nos 3 PODERES até 2.018, têm que responder por crime de responsabilidade, por completa incompetência na gestão pública. Ñ adianta só ser bonzinho e isentão, ficar em cima do muro. Deu no que deu, um PAÍS sem qq valores éticos. É ainda querem impeachment de alguém q se propôs a enfrentar essa marginália, tentando “fritar” parentes e ministros aprovados pelo POVO, deixando caducar crimes lesa pátria, como se “instâncias jurídicas” sejam “estâncias”.

    Responder
  5. Inacreditável !

    Responder
  6. Segundo nosso boneco de cera LulaDória, devemos seguir a “quarentena inteligente”.

    Responder
  7. Impressão minha que a OMS depois de concluir internamente que fez M* o tempo todo, vai aos poucos confessando bem devargarinho seus “pecados”.

    Responder
  8. Ué!? Moderação por que? A frase não é minha, é do Presidente. E eu endosso totalmente.

    Responder
    • Perdão, a frase é do Presidente e do Ministro da Educação. E só chegou ao conhecimento público porque o Pavão de Tatuí exorbitou das suas prerrogativas. Uma vez tornadas públicas, as falas podem ser criticadas favorávelmente ou não.

      Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine a nossa newsletter

Colunistas

Supremas safadezas

Como os ministros do Pretório Excelso, o promotor da minha infância se julgava onipresente, onisciente e onipotente

A Suprema Corte e o abuso do poder

Quando juízes se tornam “superlegisladores”, as instituições se fragilizam e a sociedade perde a fé no sistema democrático

David Hume cancelado

Está em curso uma espécie de eugenia intelectual que conta com a simpatia ou covardia de reitores e professores de prestigiadas universidades internacionais

Vacina contra ditadura

Na ONU, Trump fez o que todo mundo com juízo deveria ter feito — e não fez, sabe-se lá por que mistério das escrituras empáticas

O Brasil na hora da verdade

Com o rombo nas contas públicas e o colapso da economia, a pauta das reformas ganha urgência, mas enfrenta as resistências de sempre

E chegamos à era dos ciborgues

Teremos nosso potencial mental multiplicado e nossas ações serão, literalmente, rápidas como o pensamento. O que faremos com esse novo poder?

Os intelectuais e a sociedade

Intelectuais ignoram que há mais sabedoria na população em geral do que num indivíduo qualquer, por mais inteligente que ele seja

Por que há socialistas com mais de 30 anos

Duas razões: todos nós crescemos em famílias, que são pequenas comunidades socialistas; e na economia contemporânea é difícil estabelecer a conexão entre esforço e recompensa

O Ocidente em guerra com seu passado

O que está em jogo não são apenas estátuas e outros símbolos físicos do passado, mas a preservação do espírito que inspirou as conquistas civilizacionais da cultura ocidental

Fracasso governamental

“Os governos fracassaram de modo retumbante na crise do coronavírus. Mas também não há evidências de que o...

Você não pode perder

A VOZ DAS REDES

Uma seleção de tuítes que nos permitem um olhar instigante do mundo, ajudam a pensar e divertem o espírito

LEIA MAIS

Oeste Notícias

R$ 19,90 por mês